Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sábado, 28 de março de 2009

O MUNDO UNIDO PARA FALAR AO UNIVERSO


Hoje, 28 de Março, é o dia escolhido por homens de bom senso e de saber (Dairne Poole, organização da Hora do Planeta, WWF Nova Zelândia) para, precisamente às 20:30, mais de 3000 cidades espalhadas por 80 países (Portugal disse sim)) aderirem à iniciativa de acarinhar o Planeta Terra, oferecendo-lhe uma escuridão que o oxigenará, renovando-lhe a vitalidade que gradualmente tem vindo a perder. Por nossa culpa! É a forma humana de atravessar o Universo e dizer: estamos aqui. Queremos sobreviver. Ajuda-nos a ajudar-te...


Tudo começará nas ilhas Chatham (Leste da Nova Zelândia) onde se desligará a energia; a partir daí surgirá o efeito dominó, atravessando 25 zonas de diferentes fusos horários e reunindo milhões de pessoas como nunca aconteceu no Planeta (pensa-se em mil milhões), uma iniciativa e um alerta aos líderes mundiais que se vão reunir, em Dezembro, na Cimeira das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que decorrerá em Copenhaga e de onde sairá um acordo que substituirá o de Quioto que não teve uma trajectória gloriosa. Recorde-se como foi nociva a Administração Bush que nunca respeitou as directrizes daí emanadas, sendo, como se sabe, a América um dos países mais poluidores do mundo. Obama tem mostrado intenções bem diferentes.


Portugal vai aderir pela primeira vez a esta fabulosa iniciativa. Muitos monumentos estarão às escuras. Espera-se que em cada casa portuguesa se faça o mesmo. Chamemos a nós a quota-parte de acção que nos pertence e, desligando as luzes, tornamo-nos um elo na cadeia universal que tem uma força poderosa neste apelo global. Olhe para as estrelas como nunca olhou (é o seu tecto há milhares de anos) ao fazê-lo, realiza uma viagem de milhares de quilómetros, sem dar um passo. Vamos, juntos, partilhar a esperança numa grande lição de vida e de humildade.
*

Diante da vastidão do tempo e da imensidão do Espaço é uma alegria para mim compartilhar uma época e um Planeta consigo
[ Carl Sagan]

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial