Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

quarta-feira, 31 de março de 2010

TECEDORA DE SONHOS QUE DESAFIA O TEMPO


Tecedora de sonhos que desafia o tempo. Inspirada na procura de coerências, não se inibe de ousar, idealizar, inovar, descobertas e prazeres ancestrais num apelo à magia inspiradora da livre libertação, sempre intensa e espontânea. Tecedora de sonhos, de evasões, reflexos, dança de sensações onde a alma navega em concertos inspirados como santuários de bem-estar no gosto vibrante dos amanheceres de amor, inolvidáveis momentos de deslumbrante encantamento. Despudorados ou não, sempre fascinantes.


Quem tece sonhos já conhece o futuro, os contactos sábios erguidos na proa do tempo revelam-se clarificadores e orientam nas navegações da alma que permitem voos imensos como o alaranjado do Sol ao deitar-se no firmamento, quando a luz escasseia lentamente e o negrume da noite se faz anunciar. Tecer o tempo é vibrar voluptuosamente, é dar um sentido desconhecido que nos alimenta e eleva o espírito a encontros grandiosos, libertadores, ao alcance de quem agarra nos fios da vida e com eles tece a sumptuosidade da existência humana. Cada ser é energia captada do Sol, da Lua, das estrelas, da Terra, do ar, da água, do Cosmo. Ao tecer sonhos, cria cruzamento de energias vibratórias, fascinantes, e com elas paira no espaço dos sonhos que teceu.




Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte as amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Teça. Descubra
(Mark Twain)

2 Comentários:

Blogger Fernanda disse...

Querida amiga MElvira!

Texto perfeito com ideias que também partilho.

Como sempre os seus textos são uma delícia para quem os lê.

Minha boa amiga, sei que gosta de trabalhar na penumbra, escreve pelo prazer que lhe dá, mas pense que muitas pessoas adorariam ler estas obras de arte.

O que lhe propus uma vez,está de pé, um lugar no Sempre Jovens.
Outra sugestão, é ir comentando noutros Blogues para deixar o seu contacto.
Tem que promover o seu Blog.
Opinião da amiga, mais nada.

Feliz Páscoa com muito amor e carinho...e saúde.

Beijinhos
Fernanda Ferreira (Ná)

4 de abril de 2010 às 00:13  
Blogger MEB disse...

Queridissima Ná

Espero que a sua Páscoa tenha sido muito boa. Ná, a amizade por vezes tolda a realidade. Os meus textos não são obra de arte (não me faça corar) Nada disso. Poderão não ser maus mas nada mais do que isso. Eu,sinceramente, nem tenho palavras para uma vez mais agradecer o convite para colaborar num blogue que muito admiro, mas como lhe disse, sou mesmo solitária.

Tenho de estar só para me sentir bem e publicitar-me não dá comigo, embora no FB frequentemente dê o endereço. Não imagina a quantidade de pessoas amigas que não vejo há anos que me têm encontrado no meu canto. É só isso que quero.

Amiga, escrevo por necessitar de o fazer. Foi o que fiz toda a minha vida, é um escape. É para não deixar emperrar os neurónios, aos 70anos. Um grande abraço de muita admiração e amizade. Boa semana. Beijinhos

5 de abril de 2010 às 02:08  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial