Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sábado, 12 de julho de 2008

OS PESADELOS E OS SILÊNCIOS DOS AMORDAÇADOS


“A batalha pela liberdade é uma luta que não tem fim. Nem as suas vitórias são finais, nem as suas derrotas são permanentes. Cada geração deve defender o seu património porque cada conquista desperta novas forças que tentarão substituir os antigos meios de opressão por outros. Não pode haver paz num mundo que vive e cresce sempre, e cada batalha que os nossos antepassados supunham ter acabado, terá de ser travado por nós e pelos nossos filhos, se quisermos aumentar e preservar o património da liberdade”.


Com efeito, como lembra Philip Van Doren, enquanto todos os homens não viverem em liberdade a paz não será real e preocupante é sabermos que em pleno século XXI, ainda existem territórios onde ela é quase nula ou mesmo inexistente. Continuam a existir milhões de pessoas que sofrem restrições, outros milhões vivem sob jugos de regimes opressivos e, apenas, 1800 milhões -em todo o mundo- são livres! Portugal pertence aos pouquíssimos países onde os direitos e liberdades são totais. É boa esta realidade, é bom pertencermos a um país livre, mas isto não nos deve fazer esquecer os mais de 2600 milhões de amordaçados.




Tenho em mim todos os sonhos do mundo

(Fernando Pessoa)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial