Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

RIO - A CIDADE MAIS FELIZ DO MUNDO



Que Brasil é um país maravilhoso, poucos duvidarão. São conhecidas as diversidades das suas paisagens, a alegria exuberante das suas gentes, a espectacularidade das suas praias e o cosmopolita e trepidante Carnaval que faz invadir o Rio de Janeiro de turistas vindos de todos os cantos do mundo. Pois foi exactamente o Rio que acaba de ser distinguido pela Revista Forbes como a cidade mais feliz do mundo. A pesquisa foi realizada em 20 países e foram entrevistadas mais de 10 mil pessoas que focaram o bom humor, o estilo de vida e a alegria do seu povo. Não é altura para cortar o bom clima da notícia e, por isso, não foquemos agora a realidade da violência e das favelas. Cada país tem os seus próprios problemas. Nós, temos os nossos e somos tristes! A segunda cidade mais feliz é Sidney( Austrália), segue-se Barcelona, Amesterdão, Melbourne, Madrid, San Francisco (Estados Unidos), Roma, Paris e Buenos Aires.


...Moça do corpo dourado /Do sol de lpanema/ O seu balançado é mais que um poema/É a coisa mais linda que eu já vi passar...
(António Carlos Jobim)

2 Comentários:

Blogger Mourato disse...

Engraçado, sempre me questionei onde esse povo foi buscar toda essa alegria, de nós portugueses não o foi de certeza, terá sido de África? Desconfio que não... Será das tribos indígenas? Também não sei! Porventura foi a mistura de todas as raças.
Não me posso esquecer a primeira vez que fui ao Brasil (Natal e Pipa), saí do aeroporto noite cerrada e o guia nos dizia: "Agora vamos passar numa zona histórica...", eu olhava e só via casebres feitos com paus entrelaçados e barro (com grandes antenas parabólicas) e suspirava: "Meu Deus onde vim cair??". Mais tarde percebi que apesar de pobres, humildes e generosos tinham um atributo ainda maior: A alegria de viver...
De tudo o que vi e vivi no Brasil, isto foi realmente o que me marcou mais.

4 de setembro de 2009 às 14:09  
Blogger MEB disse...

É verdade! A alegria deles é visceral. Contagiante. Os climas tropicais geralmente dão povos pobres, mas felicissimos. A beleza e o Sol devem ser elixir...

4 de setembro de 2009 às 19:14  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial