Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

ESTAMOS EM CONSTANTE INTERCÂMBIO COM O UNIVERSO


Vivemos tempos de alertas, sobressaltos. Ventos cruzados, em fúria, fustigam, amedrontam, desgastam e mesmo que tentássemos distanciar-nos da agitação não conseguiríamos. O que toca aos outros, toca-nos a nós porque cada um tem em si a dimensão da condição humana. Não se consegue serenar, os pensamentos dissipam-se, não agarramos o fio condutor das ideias. Pairamos ao sabor da angústia e da esperança. Sabe bem ler Chopra nestes dias turbulentos, junto a ele viajamos em descobertas, explorando regras da existência que nos acalmam e orientam. Aclaram e encantam.


Lei da Potencialidade: Somos um campo de infinitas possibilidades, que é a essência do nosso verdadeiro ser. Ao entrarmos em contacto com esse manancial ilimitado, podemos criar e realizar tudo que precisamos para a nossa felicidade. Para aceder à sua verdadeira natureza, cultive momentos de silêncio e quietude. Faça meditação, comungue com a Natureza e pratique o não-julgamento: aceite-se a si mesmo e os outros como são. Lei do Dar e Receber: Estabelece que estamos em constante intercâmbio com o Universo. Dar e receber são aspectos diferentes do fluxo de energia que trocamos com o mundo. O dinheiro que ganhamos, os nossos relacionamentos, o que damos e recebemos das pessoas são exemplos práticos dessa lei. Desenvolva um sentimento de gratidão pelos presentes que a vida lhe dá, pelo pôr-do-sol, pelos amigos, pelo que existe a sua volta. Proponha-se também a dar algo para as pessoas que encontrar: amor, um sorriso, uma palavra amável, um presente. Respire conscientemente. A inspiração e a expiração são exemplos concretos de que doamos e recebemos ininterruptamente.


Lei do Carma ou da Causa e Efeito: Ensina que devemos estar atentos às nossas escolhas porque as nossas acções geram reacções equivalentes. É a versão hindu do ditado popular: cada um colhe o que planta. Preste atenção às suas escolhas. Ouça o seu coração e verifique se elas causam conforto ou desconforto. Ao tomar decisões, pergunte: Quais serão as consequências dessa escolha para mim? Como afectará os outros?. Lei do Menor Esforço: Baseia-se no princípio da não-resistência. Revela que tudo na Natureza flui naturalmente e sem esforço. É assim com o nascer do Sol e o desabrochar de uma flor. Faça as suas acções alcançarem o máximo benefício com o menor esforço. Aceite as coisas como são, em vez de impor a sua maneira de resolvê-las. Não queira controlar as pessoas e os acontecimentos, não se culpe a si mesmo ou os outros pelo que acontece. Todo o problema é uma oportunidade única para transformar sua vida. Lei da Intenção e do Desejo: Parte do pressuposto de que os nossos desejos e intenções têm o poder de manifestar o que desejamos. Se quisermos que algo cresça e floresça, devemos colocar nele a nossa atenção. Se não queremos que aconteça, devemos retirar a nossa atenção. Faça uma lista de seus principais desejos e reveja-a diariamente antes de dormir. Entregue-os depois ao Universo – ele se encarregará de manifestá-los. Não deixe que dificuldades e obstáculos dissipem os seus desejos. Assim, as suas acções e desejos serão apoiados pela Inteligência Cósmica.


Lei do Desapego: Para obter algo na vida, é preciso desapegar-se do resultado. Mantenha firmes a intenção e o desejo, mas deixe o resultado nas mãos do Universo. O apego gera ansiedade e é baseado no medo e na insegurança. As suas acções tem que ser completamente livres e desapegadas dos resultados. Não seja rígida. Acolha as incertezas. Lide com seus medos e inseguranças e cultive a confiança na vida. Inicie cada dia com o sentimento de que ele é um campo fértil para todas as possibilidades. Abra-se a elas. Lei do Dharma ou do Propósito na Vida: Todas as pessoas têm um propósito na vida, talentos únicos e uma maneira própria de expressá-los. Faça uma lista de suas habilidades e dos seus talentos. Isso a ajudará a ver melhor o seu verdadeiro potencial. Observe as coisas que a deixam feliz e criam harmonia à sua volta. Elas são a expressão de seu dharma e dos seus talentos e isso respeita a Lei Cósmica do Universo. Use-os para servir aos outros. Pergunte-se: Como posso ajudar as pessoas com quem entro em contacto?


Como sabe Depaak Chopra é autor de inúmeros outros (Saúde Perfeita, A Cura Quântica, Vida Incondicional, Conexão Saúde, O Retorno de Rishi, Mente sem Barreiras, Corpo sem Idade..). As suas palestras e os seus livros misturam a física e a filosofia, o lado material e o espiritual da vida, a milenar sabedoria oriental e a visão científica ocidental. É dele esta definição: O Universo físico nada mais é que o Eu desdobrando-se para experimentar-se como espírito, mente, matéria. As leis físicas do Universo representam esse processo, essa consciência em movimento. Quando compreendemos essas Leis e as aplicamos na nossa vida, qualquer coisa que desejamos pode ser criada, porque essas mesmas Leis que a Natureza utiliza para criar uma floresta, uma galáxia, uma estrela, um corpo humano, podem realizar os nossos desejos mais profundos.






http://www.youtube.com/watch?v=iYfmLpUG_XU



Olha para este mundo a girar no nada. Isso está dentro do seu poder
(Rumi)

2 Comentários:

Blogger Mariz disse...

Salvé!

"As 7 Leis Espirituais do Sucesso", foi o1º livro que comprei do Copra há 11 anos, quando se deu o meu despertar consciencial...mais consciente!

Daí para cá embora não possua as obras todas, é sempre com agrado que o leio e aprendo sempre mais até porque ele é um médico investigador.

Congratulo-me de ter relido essas leis aqui.
penso que esse "sentir" tem vindo a despontar...estarei errada?

Um gesto sereno e um sorriso,
Sempre...
Mariz

3 de março de 2010 às 21:21  
Blogger MEB disse...

Querida Maritz
Boa noite. Adorei ter comentários seus, é sinal que passou por aqui o que é muito reconfortante. Eu tenho 450 crónicas e elas têm fases, depende do meu estado de espírito mas, confesso, com verdade, que este lado está sempre em mim,faz parte de mim. Chopra é um dos que nunca deixo de ler, ouvir, aprender. E por muito que se leia, é sempre altura de se ler mais.
Um beijinho

4 de março de 2010 às 22:24  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial