Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

A BAILARINA DA MADRUGADA TRISTE


Na madrugada há lágrimas que se libertam do interior rio da saudade e, em silêncio, escuta-se o coração magoado pela paixão que a vida amordaçou em partidas sem adeus. Na madrugada da memória, no canto da solidão, espalha-se a nostalgia numa alegria disfarçada de quem quer enganar o mundo e a madrugada clara que queria ser triste. Acordes musicais espalham-se pelo ar, enchem o espaço e a vida da bailarina de cabelo negro azeviche, solto e sedoso - da madrugada clara que queria ser triste- que ondula o corpo, a cabeça, movimenta as mãos, os braços, o tronco, as ancas, em círculos lentos e profundos, num ritmo dolente, sensual, exótico, onde os pés nus marcam os passos ousados, sempre que solta um dos sete véus -leves como penas de anjo, tansparentes como chiffon- e acabam por deixar a descoberto um ventre liso numa postura corporal envolvente. A bailarina da madrugada vestiu-se de ritmo e de musicalidade; despiu-se de adornos, dançou para si, caminheiro permanente de viagens sem portos de chegada. Majestoso quando lembra, solitário quando esquece.

*

Estou aqui não porque deva estar, nem porque me sinto cativo nesta situação, mas porque prefiro estar contigo a estar em qualquer outro lugar no mundo
(Richard Bach)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial