Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

VIVA AS EMOÇÕES DA VIDA COM ENTUSIASMO



Só nós pudemos tornar os nossos dias mais felizes, apesar do que nos possa rodear, apesar do que nos possa acontecer. Claro que há na vida circunstâncias, pessoas, realidades que também nos ajudam a estar bem, portanto felizes, mas é a nós a quem compete ambicionar, defender, lutar pela felicidade. Não é fácil ser feliz mas quando a encontramos frente-a-frente, dentro de nós, é uma sensação indescritível. Cada um tem a sua visão e dimensão de felicidade. Para uns basta um pouco, para outros tanto, não chega. Outros, ainda, são felizes quando têm um pouco do Mundo na mão; outros, quando lhes basta conseguir ajudar os outros e, uns poucos, são felizes quando lutam, à sua maneira, para ajudar a modificar as realidades negativas do Globo. Hoje, recordando um texto que recebi do Optimismo em Rede, recordo alguns conselhos para que os nossos dias sejam agradáveis:



Comece o dia a cantar. A música é alimento para o espírito. Cante qualquer coisa, cante desafinado, mas cante! Cantar, dilata os pulmões e abre a alma para tudo de bom que a vida tem para oferecer. Se insistir em não cantar, ao menos ouça muita música e deixe-se absorver por ela.


Ria da vida, ria dos problemas, ria de você mesmo. Começamos a ser felizes quando somos capazes de rir de nós mesmo. Ria das coisas boas que lhe acontecem, ria dos disparates que já fez. Ria, abertamente, para que todos se contagiem com a sua alegria.


Não se deixe abater pelos problemas. Se procurar convencer-se que está bem, vai acabar acreditando que realmente está e quando menos esperar vai-se sentir realmente bem. Seja positivo. O bom humor, assim como o mau humor, são contagiantes. Qual deles escolhe? Se estiver bem-humorado, as pessoas ao seu redor também ficarão e, isso, dar-lhe-á mais força. Leia coisas positivas. Leia bons livros, leia poesia, porque a poesia é a arte de aceitar a alma. Leia romances, leia a Bíblia, histórias que façam reavivar seus sentimentos mais íntimos, mais puros.



Pratique algum desporto. É necessário fugir do sedentarismo, não deixar envelhecer nem o corpo nem a mente. Ao nadar, correr, ao frequentar um ginásio, está a imprimir no seu passaporte uns anos de vida. Ao transpirar, vai sentir-se bem- disposto, mais animado, mais confiante, rejuvenescido! Encare suas obrigações com satisfação. É maravilhoso quando se gosta do que se faz. Ponha amor em tudo o que está ao seu alcance. Desde que se proponha a fazer alguma coisa, mergulhe de cabeça! Não viva emoções mornas, próprias de pessoas mornas. Viva-as com entusiasmo. Pode sair arranhado, mas verá que valeu a pena. Não deixe escapar as oportunidades que a vida lhe oferece, elas não voltam! Não é você quem passa, são as oportunidades que você deixa fugir.


Nenhuma barreira é intransponível. Se estiver mesmo disposto a lutar contra ela; se seus propósitos forem positivos, nada poderá detê-lo. Não deixe que os problemas se acumulem, resolva-os logo. Fale, converse, explique, discuta, brigue: o que mata é o silêncio, o rancor. Exteriorize tudo, deixe que as pessoas saibam que você as estima, as ama, precisa delas, principalmente em família. Volte-se para as coisas puras, dedique-se à Natureza. Cultive o seu interior e ele extravasará beleza por todos os poros. Não tente, faça. Você pode! Sim, nós podemos. Todos podemos.



A felicidade é, verdadeiramente, toda a sabedoria; e, sonhar, é toda a felicidade
(Charles Nodier)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial