Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sexta-feira, 2 de maio de 2008

A (QUERIDA) CRIAÇÃO DE DEUS


Quando Deus criou a mulher, trabalhou seis dias consecutivos. Um anjo apareceu junto Dele e perguntou-lhe:


-Deus, porque estás a perder tanto tempo com esta criação? Ao que Deus respondeu:


-Já viste a minha lista de especificações para este projecto? Ela tem que ser completamente lavável, mas sem ser de plástico, tem mais de 200 partes móveis, todas substituíveis, e é capaz de sobreviver à base de Coca-Cola light e restos de comida. Tem um colo capaz de segurar quatro crianças ao mesmo tempo; tem um beijo capaz de curar qualquer coisa desde um arranhão no joelho a um coração ferido e faz isto tudo apenas com duas mãos.


O anjo ficou estupefacto com estas especificações.


-Só duas mãos!? Impossível! E esse é apenas o modelo normal? É muito trabalho para um só dia. É melhor acabares amanhã.'


-Nem pensar, protestou Deus. Estou quase a acabar esta criação que me é tão querida. Ela já é capaz de se curar a si própria quando fica doente e consegue trabalhar 18 horas por dia.'


O anjo aproximou-se e tocou delicadamente na mulher.


-Mas fizeste-a tão macia e delicada, meu Deus!


-Sim, mas também pode ser muito resistente. Nem fazes ideia o que ela pode fazer e aguentar.


-E ela vai ser capaz de pensar? perguntou o anjo.


-Não só é capaz de pensar como é capaz de negociar e convencer


O anjo então reparou num pormenor e tocou na cara da mulher.


-Ups!!! Parece que tens uma fuga neste modelo. Eu disse-te que estavas a tentar fazer demais numa criatura só.


-Isso não é uma fuga, é uma lágrima!


-E para que é que isso serve? perguntou o anjo.


-A lágrima é o seu modo de exprimir alegria, pena, dor, desilusão, amor, solidão, luto e orgulho.'



O anjo estava impressionado. És um génio, Deus. Pensaste em tudo.


-É! Realmente, as mulheres são verdadeiramente espantosas. Têm capacidades que surpreendem os homens. Carregam fardos e dificuldades, mas mantendo um clima de felicidade, amor e alegria. Sorriem quando querem gritar. Cantam quando querem chorar. Choram quando estão felizes e riem quando estão nervosas. Lutam por aquilo em que acreditam e não aguentam injustiças.


Não aceitam um não quando acreditam que existe uma solução melhor. Prescindem de tudo para dar à família. Vão com um amigo assustado ao médico. Amam incondicionalmente. Choram quando os seus filhos são os melhores e aplaudem quando um amigo ganha um prémio. Ficam radiantes quando nasce um bebé ou quando alguém se casa. Ficam devastadas com a morte de alguém querido, mas mantêm a força além de todos os limites.


Sabem que um abraço e um beijo pode curar qualquer desgosto. Existem mulheres de todos os formatos, tamanhos e cores. Elas conduzem, voam, andam e correm ou mandam e-mails só para mostrar que se preocupam contigo. O coração de uma mulher mantém este mundo a andar. Elas trazem alegria, esperança e amor. Dão apoio moral à sua família e amigos. As mulheres têm coisas vitais a dizer e tudo para dar. No entanto, existe um defeito nas mulheres: esquecem-se constantemente do seu valor.


(...Passa esta mensagem a todas as tuas amigas, só para lhes lembrar como são espantosas.E a todos os teus amigos para que também nunca o esqueçam...)


Missão cumprida!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial