Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

terça-feira, 24 de junho de 2008

UMA LISTA PARA OS PORTUGUESES ESPALHADOS PELO MUNDO

* Apaixonar-se
* Rir tanto até que as faces doam.
* Um chuveiro quente num Inverno frio.
* Um supermercado sem filas nas caixas.
* Um olhar especial.
* Receber correio (pode ser electrónico)
* Conduzir numa estrada linda.
* Ouvir a nossa música preferida no rádio.
* Ficar na cama a ouvir a chuva cair lá fora.
* Toalhas quentes acabadas de serem engomadas...
* Encontrar a blusa que se quer em saldo a metade do preço.
* Batido de chocolate (baunilha ou morango).
* Uma chamada de longa distância.
* Um banho de espuma.
*Rir baixinho.
* Uma boa conversa.
* A praia.
* Encontrar uma nota de 20 euros no casaco pendurado desde o último Inverno.
*Rir-se de si mesmo.
*Chamadas à meia-noite que duram horas.
* Correr entre os jactos de água de um aspersor.
* Rir por nenhuma razão especial.
* Alguém que te diz que és o máximo.
* Rir de uma anedota que vem à memória.
* Amigos.
* Ouvir, acidentalmente, dizer bem de nós.
* Acordar e verificar que ainda há algumas horas para continuar a dormir.
* O primeiro beijo.
* Fazer novos amigos ou passar o tempo com os velhos
* Brincar com um cachorrinho.
* Haver alguém a mexer-te no cabelo.
* Belos sonhos.
* Chocolate quente.
* Fazer-se à estrada com os amigos.
* Balancear-se num balouço.
*Embrulhar presentes sob a árvore de Natal comendo chocolates e
bebendo a bebida favorita.
* Letra de canções na capa do CD para podermos cantá-las sem nos sentirmos estúpidos.
* Ir a um bom concerto.
* Trocar um olhar com um belo(a) desconhecido(a)
* Ganhar um jogo renhido.
* Fazer bolachas de chocolate.
* Receber de amigos biscoitos feitos em casa.
* Passar tempo com amigos íntimos.
* Ver o sorriso e ouvir as gargalhadas dos amigos.
*Andar de mão dada com quem gostamos.
* Encontrar por acaso um velho amigo e ver que algumas coisas ( boas ou más) nunca mudam.
* Patinar sem cair.
* Observar o contentamento de alguém que está a abrir um presente que lhe ofereceste.
* Ver o nascer do Sol.
* Levantar-se da cama todas as manhãs e agradecer o novo dia.

E...

* Ver o arco-irís num céu cinzento.

*Escutar numa noite de Outono o cair manso da chuva em cima de uma folha da árvore da borracha.

* Sentir o frio da água quando entramos no mar.

*Olhar as gotas de chuva a deslizarem pela vidraça.

* Poder fechar olhos e viajar pelos caminhos das recordações ou dos desejos ainda por concretizar.

* Escutar a nossa canção no silêncio da saudade.

* O cheiro da café quente e das torradas douradas e fofinhas.

*Andar descalça sobre a relva fresca e húmida.

*Rir ao vento e abrir os braços às brisas.

* O cheiro do mar.

* Os encontros inesperados

* Uma sopa quente num dia de Inverno agreste.

* O saber, querer e poder ajudar quem precisa e fixar o sorriso esboçando a alegria do reconhecimento.

* Um duche no Verão, num dia (sufocante) de uma onda de calor.

* Olhar a imensidão do mar, sentada numa rocha alta.

* Comer um cachorro quente, com todos os acompanhamentos a que temos direito.

* Uma vez por ano comer Bombocas e beber uma Coca gelada, vendo o programa de Televisão favorito.

* Estar em Punta Cana e ouvir a voz do Josecito, cantando nos luares caribenhos.

* Comer manga, maracujá, papaia, fruta-pão, caju e ficar lambuzada e feliz.

* Rir, sentindo o coração palpitante.

* Ver os raios de luz passar pelas folhas das árvores e encontrarem-se com as águas cantantes de um rio pequeno, límpido e lindo.

* Escutar Jorge Afonso nas madrugadas da Antena Um e, aí, ouvir o grupo Nenes.

»»»

Recebi a primeira parte não sei de quem mas agradeço, e querendo retribuir escrevi algumas outras sugestões. Seria bom se a lista continuasse e cada um acrescentasse um pouco mais, até que um dia, sabe-se lá quando, pudesse ser tão vasta e tão magnífica que espalhasse um sentimento de felicidade por todos os portugueses espalhados pelo mundo. E, talvez, através dela, se pudessem fazer amigos.

Amigos, são anjos que nos levantam pelos pés quando as nossas asas não se conseguem lembrar como se voa.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial