Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

"O MEU GOLO FOI LINDO"



Há muito que não falo do Special One e já sentia uma certa saudade da miscelânea de sentimentos em relação a José Mourinho (não tenho o grato gosto de conhecer pessoalmente mas que fazer? O mundo não é de todo perfeito...) e sempre que leio notícias a seu respeito não deixo de sorrir, ele é geneticamente contundente mesmo que esboce aquele sedutor e irreverente olhar que oscila entre a provocação e o encanto.


Portanto, além de sorrir (há uma certa admiração da minha parte, para quê negar? Está patente na escrita, não?), proporciona-me a possibilidade de constatar a sua agilidade mental e a agudeza da sua inteligência (ele é inteligente e ponto final, o que não quer dizer que eu concorde que tenha optado pelo Inter). Não escondo que, por vezes, irrita-me (tiro e queda), irrita-me mas, acabo por perdoá-lo (é um pouco como a pescadinha de rabo na boca. É sina).

Por exemplo, fiquei entre o irritada e o sorridente quando li a sua resposta a Claudio Ranieri, treinador da Juventus

-Ranieri tem razão no que disse (...não preciso de vencer para estar seguro no que faço...). Sou muito exigente comigo mesmo e preciso de vencer para estar seguro das coisas. Por isso mesmo venci tantos troféus na minha carreira. Ele (Claudio) tem a mentalidade de uma pessoa que não precisa de vencer e, com quase 70 anos, venceu uma Supertaça e uma outra pequena Taça. Está demasiado velho para mudar de mentalidade.


Bom, o que ele (Mourinho) argumenta está certo. Ele (Claudio), tem quase 70 anos e tem dois troféus na sua carreira (não é impossível mas muito pouco provável que consiga inverter, agora, o seu padrão mental) o que, convenhamos é muito pouco comparando com a trajectória do José Mourinho mas, havia necessidade de tal frieza? Foi como um golpe de espada num local vital. Mas o Special One não se fica por aqui. Para completar o ramalhete (não tem nada a ver com as flores que imprimi nesta crónica. É que não tenho mais imagens, estas vinham no computador, demorei oito -8- meses a descobri-las e não sei aceder a outras) o actual treinador do Inter completa:


-Ranieri falou uma vez sobre mim e ficou feliz; falou uma segunda vez e ficou feliz; depois falou uma terceira vez e ficou ainda mais feliz. Eu falei apenas uma vez e ele ficou aborrecido. Se quisermos ficar por aqui tudo bem. Ele ganha 3-1, mas o meu golo foi lindo!



O carácter de um homem faz o seu destino
[
Demócrito ]

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial