Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sábado, 15 de novembro de 2008

DANÇAR COM AS ESTRELAS


Hoje, é tempo de estender a mão ao sonho, deslizar suavemente pelo manto de esplendor da madrugada, deixando-nos envolver pela fantasia que a ilusão fará sentir real. Hoje, é tempo de dançar com as estrelas, sussurrando-lhes segredos, no rodopiar fantasioso de uma valsa lenta, harmoniosa, emotiva e mágica. Passes perfeitos, elegantes e leves, flutuando em sintonia com a natureza ao som da harmonia do universo, benevolente e cúmplice.


Madrugada de brisa morna, especial, partilhada com o par da leveza, da musicalidade, que nos conduz por entre caminhos de estrelas cintilantes que abrem alas para nos deixar passar, no rodopiar gracioso envolto por magia. Hoje, é tempo de agarrar a ilusão intemporal, suprema e fascinante e libertar sonhos e música pela noite
adormecida.
*

A ausência faz ao amor o que o vento faz à labareda:
aumenta a grande e extingue a pequena
(William Shakespeare)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial