Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sábado, 27 de dezembro de 2008

RESISTA À TENTAÇÃO DOS EXCESSOS



Estamos numa época de vários excessos, entre eles o alimentar. As mesas fartas (infelizmente nem todas, no aspecto social), decoradas caprichosamente, fazem brilhar não só as luzes das salas como evidenciam a variedade de doces que provocam o mais espartano candidato a saudável e magro. Os olhos quase se trocam quando se olha aquele pedacinho de céu dos gulosos, ali, à mão de semear.


Por isso, tentando fazer uma boa acção no terminar do velhinho 2008 e no abrir os braços ao jovem 2009 (que ainda não nasceu) vou falar de dieta, focando (levemente) o que de pior se pode adoptar nos hábitos alimentares: fritos, sandes (comece em Janeiro a optar por pão de mistura, integral. Diga não ao branco), excesso de sal -Portugal abusa do sal e do açúcar- ovos e carne, produtos lácteos, doces. Diz quem sabe que são dos principais causadores de ataques cardíacos, em todo o mundo. O padrão alimentar do Ocidente é dos piores (corre-se o risco de stress, hipertensão. diabetes, tabagismo, gordura abdominal e colesterol elevado) e nele reside também a péssima possibilidade de 35% de ataques cardíacos. No Oriente, o alto consumo de tofu, soja (o molho de soja tem demasiado sal), peixe, frutas e vegetais, torna-o mais prudente, saudável e reduz 30% das possibilidades de problemas cardíacos.


Depois de umas semanas de excessos (só termina a 6 de Janeiro) convêm adoptar um padrão bem saudável alidado, se possível, a umas idas ao ginásio. A fruta é sempre excelente (sem excessos, claro) mas nesta altura mais do que nunca é um perfeito alimento: gasta uma quantidade mínima de energia para ser digerida. O único alimento que faz o cérebro trabalhar é a glicose e a fruta é principalmente frutose (que pode ser transformada com facilidade em glicose). A fruta contém 90-95 % de água, significa que está a limpar e a alimentar ao mesmo tempo. Todavia, a maioria das pessoas não sabe como comê-la de forma a permitir que o corpo use bem os seus nutrientes.


A fruta deve comer-se com o estômago vazio Porquê? Em princípio, não é digerida no estômago mas sim no intestino delgado onde liberta os açúcares. Mas se encontrarem carne, batatas ou amidos no estômago, a fruta fica presas e começa a fermentar. A melhor espécie de fruta é a fresca ou o sumo feito na altura de beber. Não deve beber sumo de lata ou de recipientes de vidro. Porque não? A maioria das vezes o sumo foi aquecido no processo pelo qual o recipiente é vedado e a sua estrutura tornou-se ácida. Compre uma centrifugadora. Pode ingerir o sumo extraído como se fosse a fruta, com o estômago vazio.


O dr. William Castillo, chefe da clínica de cardiologia Framington, Massachusetts, declarou que fruta é o melhor alimento que podemos comer para nos protegermos contra doenças do coração : contêm bioflavinóides, que evitam que o sangue se torne espesso e obstrua as artérias. Habitue-se, pela manhã, a beber um sumo de fruta feito em casa e vai sentir uma vitalidade intensa. Em tempo de boas intenções, esta não é difícil de cumprir!


Outro hábito salutar que ajuda: os chineses e os japoneses bebem chá quente (de preferência verde) durante as refeições. Nunca água ou bebidas geladas. Líquidos gelados durante e após solidificam os componentes oleosos dos alimentos, retardando a digestão. Daí, o valor de um chá morno depois de uma refeição. Facilita e amolece as gorduras para serem expelidas mais rapidamente, o que também ajuda a emagrecer. Ora, ser saudável e perder uns quilos não é um excelente propósito? É, portanto, tempo de passar da teoria à prática.



*


As mentes são como pára-quedas: só funcionam se estiverem abertas
(Ruth Noeler)

1 Comentários:

Anonymous wholesale jewelry disse...

I like your blog

5 de janeiro de 2009 às 16:50  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial