Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

OS LÁZAROS, OS JONAS, DO CHILE


O que se está a passar na mina de São José, no Chile, é uma operação de resgate (demorará dois dias, e o último a ser resgatado será o herói dos heróis) tão grandiosa que supera qualquer outra já feita na área de salvamento de mineiros soterrados. Desde 5 Agosto que estes 33 homens estão a viver (chegou a pensar-se que estavam mortos) a 700 metros de profundidade. Tudo o que se possa pensar, dizer, nunca conseguirá alcançar a plenitude de emoções vividas, partilhadas, pelos protagonistas, familiares e técnicos que não desistiram de os fazer renascer, apesar das dificuldades que pareciam intransponíveis. A terra que os sepultou, devolve-os (lentamente) à vida, graças a uma conjugação de esforços tão coesos, tão determinados que deseja-se consiga terminar em apoteose total quando fizer subir o último mineiro. Que exemplo para o Mundo. Se todos se reunissem com esta vontade de ajuda em torno de realidades que necessitam de ser modificadas, a Terra ficaria com gente feliz. Tal como estes homens que morreram e renasceram a bordo de uma cápsula (parece tão frágil e tem o poder fantástico da Fénix) souberam resistir, lutar, conviver e quiserem querer e souberam crer. Não deixaram apagar a Alma.

*



A Alma é a causa eficiente e o princípio organizador do corpo vivente.
(Aristóteles)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial