Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

quarta-feira, 31 de março de 2010

TECEDORA DE SONHOS QUE DESAFIA O TEMPO


Tecedora de sonhos que desafia o tempo. Inspirada na procura de coerências, não se inibe de ousar, idealizar, inovar, descobertas e prazeres ancestrais num apelo à magia inspiradora da livre libertação, sempre intensa e espontânea. Tecedora de sonhos, de evasões, reflexos, dança de sensações onde a alma navega em concertos inspirados como santuários de bem-estar no gosto vibrante dos amanheceres de amor, inolvidáveis momentos de deslumbrante encantamento. Despudorados ou não, sempre fascinantes.


Quem tece sonhos já conhece o futuro, os contactos sábios erguidos na proa do tempo revelam-se clarificadores e orientam nas navegações da alma que permitem voos imensos como o alaranjado do Sol ao deitar-se no firmamento, quando a luz escasseia lentamente e o negrume da noite se faz anunciar. Tecer o tempo é vibrar voluptuosamente, é dar um sentido desconhecido que nos alimenta e eleva o espírito a encontros grandiosos, libertadores, ao alcance de quem agarra nos fios da vida e com eles tece a sumptuosidade da existência humana. Cada ser é energia captada do Sol, da Lua, das estrelas, da Terra, do ar, da água, do Cosmo. Ao tecer sonhos, cria cruzamento de energias vibratórias, fascinantes, e com elas paira no espaço dos sonhos que teceu.




Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte as amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Teça. Descubra
(Mark Twain)

segunda-feira, 29 de março de 2010

O CINTO QUE O ABRAÇA À VIDA


A caixa de mensagens diariamente é pródiga em surpresas. Por vezes, excelentes! É o caso de um e-mail recebido hoje que me encantou. Trata-se de um trabalho da organização inglesa de trânsito -Sussex Safer Roads Partnership-, responsável pela campanha do cinto de segurança, denominada Embrace Life que, num piscar de olhos, conquistou a atenção de milhões de internautas. Veja e aprecie. Um minuto e 29 segundos de maravilha. Nota 10.


http://www.youtube.com/watch?v=h-8PBx7isoM




O homem é um pedaço do Universo cheio de vida
(Ralph Waldo Emerson)

domingo, 28 de março de 2010

RECOMEÇAR, É RENOVAR A ESPERANÇA NA VIDA


Não importa nada onde você parou. Em que momento da vida se cansou. O importante é que é sempre possível e necessário recomeçar. Recomeçar, é dar uma nova chance a si mesma, renovar as esperanças na vida, isso é o mais importante. Acreditar novamente em si. Sofreu muito? Foi limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia. Sentiu-se só por diversas vezes? É porque fechou a porta até aos anjos. Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da cura. Pois é, agora é hora de reiniciar, de pensar na luz, de encontrar novamente prazer nas coisas simples. Que tal um novo emprego? Uma nova profissão? Um corte de cabeço arrojado, diferente? Um novo curso ou aquele desejo de aprender a pintar, desenhar, dominar o computador ou qualquer outra coisa? Quantos desafios, quanta coisa nova neste mundão de meu Deus à sua espera.


Sente-se sozinha? Tolice. Recorde as pessoas que afastou no seu período de isolamento. Foram muitas e tem tanta gente esperando (apenas) um sorriso seu para chegar perto de si. Quando nos trancamos na tristeza, nem nós mesmos nos suportamos, ficamos horríveis. O mau humor vai mexer com o seu fígado, até a boca ficar amarga! Recomeçar, hoje é um bom dia para começar novos desafios. Onde quer chegar? Ir alto. Sonhe alto, queira o melhor do melhor. Queira coisas boas para a vida. Pensando assim trazemos para nós aquilo que desejamos. Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos. Se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor, o melhor vai-se instalar na nossa vida. Hoje é o dia da faxina mental. Deite fora tudo que a prende ao passado, ao mundinho das coisas tristes: fotos, peças de roupa, papel de rebuçados, bilhetes de cinema, bilhetes de viagens, tudo o que guardamos quando nos julgamos apaixonados. Deite tudo fora, mas, principalmente, esvazie o seu coração. Fique pronta para a vida, para um novo amor. Lembre-se de que somos apaixonáveis, somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes. Afinal, nós somos o Amor! (C.D.A)



A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade
(Carlos Drummond de Andrade)

quinta-feira, 25 de março de 2010

O AMOR VISTO PELAS CRIANÇAS (IRRESISTÍVEL)

«Quando a minha avó ficou com artrite, não se podia dobrar para pintar as unhas dos dedos dos pés. Portanto, o meu avô faz sempre isso , mesmo quando apanhou, também, artrite nas mãos. Isso é o amorRebeca, 8 anos «Quando alguém te ama, a maneira como pronuncia o teu nome é diferente. Tu sentes que o teu nome está seguro na boca dessa pessoa.»Billy, 4 anos «O amor é quando uma rapariga põe perfume e um rapaz põe colónia da barba e vão sair e se cheiram um ao outro.»Karl, 5 anos «O amor é quando vais comer fora e dás grande parte das tuas batatas fritas a alguém, sem a obrigares a darem-te das dele.»Chrissy, 6 anos «O amor é o que te faz sorrir quando estás cansado.»Terri, 4 anos «O amor é quando a minha mamã faz café ao meu papá e bebe um golinho antes de lho dar, para ter a certeza de que o sabor está bom.»Danny, 7 anos «O amor é estar sempre a dar beijinhos. E, depois, quando já estás cansado dos beijinhos, ainda queres estar ao pé daquela pessoa e falar com ela. O meu pai e a minha mãe são assim. Eles são um bocado nojentos quando se beijam.» Emily, 8 anos «O amor é aquilo que está contigo na sala, no Natal, se parares de abrir os presentes e escutares com atenção.»Bobby, 7 anos «Se queres aprender mais sobre o amor, deves começar por um amigo que odeies.»Nikka, 6 anos «O amor é quando dizes a um rapaz que gostas da camisa dele e, depois, ele usa-a todos os dias.»Noelle, 7 anos


«O amor é quando um velhinho e uma velhinha ainda são amigos, mesmo depois de se conhecerem muito bem.» (nem Sócrates, Descartes ou Freud diriam algo mais certo...)Tommy, 6 anos «Durante o meu recital de piano, eu estava no palco e sentia-me apavorada. Olhei para todas as pessoas que estavam a olhar para mim, e reparei no meu pai que estava a acenar-me e a sorrir. Era a única pessoa a fazer aquilo. O medo desapareceu»Cindy, 8 anos «A minha mãe ama-me mais do que ninguém. Não vês mais ninguém a dar-me beijinhos para dormir.»Clare, 6 anos «Amor é quando a mamã dá ao papá o melhor pedaço da galinha.»Elaine, 5 anos «Amor é quando a mamã vê o papá bem cheiroso e arranjadinho e diz que ele ainda é mais bonito do que o Robert Redford.»Chris, 7 anos «Amor é quando o teu cãozinho te lambe a cara toda, apesar de o teres deixado sozinho todo o dia.»Mary Ann, 4 anos «Eu sei que a minha irmã mais velha me ama, porque me dá todas as roupas usadas e tem de ir comprar outras.»Lauren, 4 anos «Quando amas alguém, as tuas pestanas andam para cima e para baixo e saem estrelinhas de ti.»Karen, 7 anos «Amor é quando a mamã vê o papá na casa de banho e não acha isso indecente.»Mark, 6 anos «Nunca devemos dizer 'Amo-te', a menos que seja mesmo verdade. Mas se é mesmo verdade, devemos dizer muitas vezes. As pessoas esquecem-se .»Jessica, 8 anos A última: o autor e conferencista Leo Buscaglia falou de um concurso em que teve de ser júri. O objectivo era encontrar a criança mais cuidadosa. O vencedor foi um rapazinho de quatro anos, cujo vizinho era um idoso que perdera recentemente a sua mulher. Depois de ter visto o senhor a chorar, o menino foi ao quintal do idoso, subiu para o seu colo e sentou-se. Quando a mãe perguntou o que dissera ao vizinho, o rapazinho disse:" Nada, só o ajudei a chorar" (recebido por e-mail de uma querida amiga).



http://www.youtube.com/watch?v=FoTGnKq50qE



Os seres humanos são como anjos de uma só asa. Só conseguem voar quando estão abraçados
(Neo Buscarle)

terça-feira, 23 de março de 2010

PRINCESA, NO SEU ESPAÇO DE ENCANTAMENTO


Senta-te na beira do tempo, agarra as horas e vive os dias com sofreguidão como se fosses renascer em cada minuto. Olha a vida de frente, abraça-a, agarra-a a ti e sorri, és a princesa do espaço do teu encantamento. Toca-lhe na alma, invoca, insinua. A vida é um desafio que provoca, incendeia, desatina, cria asas que permitem voar para lá dos limites da solidão, dos abandonos, dos desertos, dos murmúrios das areias ora escaldantes ora gélidas. A vida é de voos, de ventos, de amanheceres luminosos, de entardeceres de fúria, de nocturnos de risos que enredam e fazem rodopiar num turbilhão de emoções. Mas tu, suave princesa do teu espaço de encantamento, angélica, sedutora, divina, esplendorosa, sentada na beira do tempo, vives cada dia como se nascesses em cada minuto.



http://www.youtube.com/watch?v=0t4ei1khHPI





Cada dia é uma pequena vida.
(Horácio)


segunda-feira, 22 de março de 2010

OBAMA, CONSEGUIU EM MESES O QUE NÃO FOI POSSÍVEL DURANTE DÉCADAS


Quando escutei as notícias da vitória da Reforma de Saúde de Obama (Ted Kennedy teria gostado de ter testemunhado aquilo pelo qual lutou durante décadas), pensei: seguramente, amanhã, os americanos vão ter na sua caixa de mensagens um e-mail do Presidente, ele não vai esquecer os que o ajudaram. E assim foi: hoje, pelas 4:40 lá estava a missiva presidencial da qual retiro apenas breves passagens:


Obrigada, Maria


Pela primeira vez na história da nossa Nação, o Congresso aprovou a reforma dos cuidados de saúde. A América esperou cem anos e lutou durante décadas para chegar a este momento. Hoje à noite, graças a si, estamos finalmente aqui. Impressionante o que ajudou a realizar: Por sua causa, cada americano vai finalmente ter a cobertura de cuidados de saúde. Mas a vitória que mais importa hoje à noite vai para além das leis (...) É a alegria das famílias em cada parte desta grande nação, porque podem finalmente receber os cuidados essenciais de que necessitam.


Esta é uma noite de profunda gratidão. Sou grato aos que nas gerações passadas com os seus esforços heróicos trouxeram este grande objectivo ao alcance dos nossos tempos. Sou grato aos membros do Congresso, cujos meses de esforço e voto corajoso permitiram dar este passo final. Mas, acima de tudo, estou grato a si (...). Este dia não é o fim desta jornada. Ainda há muito trabalho duro, e nós temos a solene responsabilidade de fazer o certo. Mas nós podemos enfrentar esse trabalho em conjunto com a confiança daqueles que movem montanhas. A nossa jornada começou há três anos, impulsionado por uma crença compartilhada de que a mudança fundamental ainda é realmente possível. Temos trabalhado duro, juntos, todos os dias a cumprir essa crença. Temos partilhado momentos de grande esperança, e enfrentado atrasos e dúvidas (...). Hoje à noite, graças aos seus esforços poderosos, a resposta é incontestável: Sim, podemos.

Obrigado,

O presidente Barack Obama



É, de facto, um feito impressionante, depois de quase derrotado de um momento para o outro ( indirectamente pela morte de Ted Kennedy, seu aliado), ter agora uma vitória que provavelmente define o início de uma nova era que durará várias décadas na política social norte-americana. É uma vitória que o confirma como um defensor da sustentabilidade social que nos EUA tem sido progressivamente ignorada, desde o início do século passado pelas prioridades crescentes de um sector privado distorcido e que acabou por gerar os mega lobbies que agora foram finalmente derrotados e que terão de se adaptar, literalmente a uma nova ordem. Esta vitória tem o significado mais profundo de traduzir a vontade comum dos norte-americanos, conscientes de que este novo sistema custará um pouco mais a todos, para que também todos passem a ter as coberturas básicas de saúde e assistência social.



Custará, sobretudo, agora para o implementar e sobretudo porque os EUA ainda estão lentamente a emergir da profunda crise que desencadearam e espalharam pelo mundo e, por isso, é uma conversão que será feita em tensão, até que os efeitos globais positivos na sociedade se comecem a sentir daqui por alguns anos. Trata-se, por fim, de uma vitória de arriscada estratégia política porque ou era ganha agora ainda na 1ª fase do 1º mandato, ou convertia-se indefinidamente numa primeira derrota a pesar em todas as seguintes iniciativas políticas de 1ª grandeza que Obama ainda pretende ver aprovadas e não é só o tempo que escasseia.


Também o apoio popular precisa de ser recuperado para essas novas batalhas políticas. Será. Não ao nível de Bush, no pós 11 de Setembro de 2001, mas é possível que seja o apoio suficiente para o levar ao segundo mandato com maioria mais do que confortável. Talvez a conclusão mais interessante deste momento histórico não seja até o efeito mais ou menos positivo que esta aprovação vai ter na sociedade, mas antes a de que, esta vitória só pode ter sido afinal possível porque estamos em presença de um dos mais independentes presidentes norte-americanos dos últimos 100 ou mais anos, o que, aliado a um poder inato para liderar mudanças e ao facto de conduzir os destinos da que ainda é a maior potência mundial por, pelo menos mais 15 anos, poderá significar que estamos, afinal, perante um revolucionário de dimensão planetária que nos vai influenciar a todos nesta e nas próximas gerações.





A maior parte das coisas importantes no mundo foram realizadas por pessoas que continuaram tentando quando parecia não haver esperança de modo algum
(Dale Carnegie)

domingo, 21 de março de 2010

PRIMAVERA - O CUPIDO DOS SENTIDOS





*



Podem cortar todas as flores, mas nunca conseguirão parar a Primavera
(Pablo Neruda)


sexta-feira, 19 de março de 2010

OLHARES MORTIÇOS NUM INVERNO TEIMOSO


As nuvens voltaram a percorrer os corredores dos dias e pincelaram-no de tons cinza. O vento, em fúria, voltou a sibilar e a agitar o que encontra pela frente, no passar tresloucado que revolve a terra, agita o mar, espalha desconforto numa dança de inquietação. A chuva marcou o regresso humedecendo ainda mais as terras ensopadas que já pedem socorro nas chagas abertas cobertas de água. O tempo não se tem encontrado na harmonia dos dias que antecedem a Primavera que, ao chegar, acaricia raízes, antes da explosão das flores, que pincelarão campos, darão cor à vida e alegria aos que anseiam por dias luminosos e pelo calor que deslizará pelos corpos pálidos, aquecendo-os, revitalizando-os, preparando-os para fascínios de libertação que os tempos quentes convidam. Entretanto, fico a olhar as silhuetas das árvores lambidas pelas nuvens que desceram e passaram fugazes pelos corredores dos dias, indiferentes aos olhares mortiços de quem não lhes apetece dançar, abraçando nuvens e chuvas de um Inverno teimoso que custa a partir.



http://www.youtube.com/watch?v=OzrUs08-SWs




Se choras porque não consegues ver o Sol, as tuas lágrimas impedir-te-ão de ver as estrelas
(Tagore)

quarta-feira, 17 de março de 2010

A MAGIA DE UMA BOLA QUE VOA POR ENTRE OS JOGADORES


Sempre que olho para um estádio (através da TV) onde no relvado se movimentam (freneticamente) 22 jogadores, correndo atrás de uma bola penso, aliás, reconfirmo que gostaria de entender, de sentir aquela chama encantatória que une milhões em todo o mundo em efusivas manifestações de agrado ou descontentamento. As bancadas fervilham, entoam-se cânticos de apoio ou fazem-se ouvir estridentes sons de desagrado e eu, decididamente, nunca conseguirei ultrapassar a linha divisória que me separa da abertura da dimensão que me deixaria na clarificação de saberes e de sentires. Serei, seguramente, a eterna e ignorante testemunha de um encantamento que não sei agarrar e que se desenrola nos campos relvados de todos os Continentes.


Que segredo de vitalidade será este que desde o ano 2500 a.C., num jogo (criado pelo imperador Huang Tsé) disputado na China, com uma bola de couro, continua numa vibração ascendente em pleno 2010?! Na época não era um desafio de futebol, era um treino militar onde oito jogadores -em cada lado-, tentavam passar a bola por duas estacas de madeiras cravadas no terreno, ligadas por um fio de cera. A trajectória do futebol até ingressar em Inglaterra, no século XVII, é, no mínimo, fascinante, mesmo para uma ignorante como é declaradamente o meu caso. O profissionalismo foi iniciado somente em 1885 e, no ano seguinte, foi criada a International Board, entidade cujo objectivo principal era estabelecer e mudar as regras do futebol. No ano de 1897, uma equipa inglesa (Corinthians) fez uma excursão fora da Europa, para difundir o futebol em diversas partes do mundo. Em 1888, foi fundada a Football League com a finalidade de organizar torneios e campeonatos internacionais. Desde aí até à África do Sul, vai ser (apenas) um saltinho no tempo.





Depois do Chelsea quero trabalhar em Itália. É um futebol que não está a viver um bom momento, mas para um treinador é fantástico, porque é o futebol táctico na sua mais pura realidade. E gostava de treinar a Selecção Portuguesa. Para muitos a Selecção é um trampolim, porque é a maneira de se dar a conhecer ao mundo. Eu não preciso, porque eu sou um treinador do mundo, mas seria a melhor maneira de encerrar a carreira. Gostava de conseguir para Portugal inteiro o que consegui com o Porto
(José Mourinho-2005)

segunda-feira, 15 de março de 2010

OS CÃEZINHOS DE SÃO PEDRO PRECISAM DA SUA AJUDA



Não é a primeira vez que me refiro à APCA- Associação de Protecção aos Cães Abandonados-, nem sequer a Natália Correia, uma mulher absolutamente notável que diariamente luta contra todas as adversidades ao lado de Ana Pino, dos colaboradores e de um fantástico grupo de voluntárias que vê-las trabalhar, emociona. Tanta dedicação é comovente. Se os tempos sempre foram difíceis para quem quer ajudar mais de 200 cães abandonados (há histórias de quebrar o coração), agora as dificuldades estão a apertar. Muito. Por isso recebi ontem da Ana Pino um e-mail onde pedia ajuda.


Como sabem, a APCA, é uma entidade privada sem fins lucrativos que não tem quaisquer apoios sem ser aqueles que provêm de pessoas individuais que gostam de animais e se solidarizam com a nossa causa. Estamos a passar por muitas dificuldades e precisamos de ajuda e daí estarmos a fazer este apelo. Precisamos dos seguintes artigos que nos estão a fazer muita falta:


- Ração para cão (qualquer tipo de ração serve, gastamos 120 Kg por dia)
- Detergentes com cheiro
- Lixívia
- Sacos de lixo resistentes de 50 e 120 litros
- Mantinhas (podem ser tapetes de casa de banho velhos, toalhas, etc. desde que aqueçam os mais frágeis)
- Medicamentos:
- Amoxicilina 500 + Ácido Clavulânico 125
- Amoxicilina 875 + Ácido Clavulânico 125
- Alopurinol 300
- Enalapril 5 mg
- Enalapril 20 mg
- Flagyl 250 mg
- Antibiophilus


Os donativos deverão ser entregues directamente no nosso canil em São Pedro de Sintra ou no nosso Bazar em frente à estação de comboios de Sintra. Para mais informações, contactem-nos pelo nosso email: info@apca.org.pt .
Desde já agradecemos o vosso apoio, pois sem ele seria impossível fazer o nosso trabalho!
APCA - Associação de Protecção aos Cães Abandonados http://www.apca.org.pt





A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados
(Mahatma Gandhi)

sábado, 13 de março de 2010

SONHADORES - OS GUERREIROS DA TRANSFORMAÇÃO



Os sonhos dos grandes sonhadores são obsessivos, estão para lá do horizonte que fixam, sempre fascinados com a conquista, a descoberta, que os aguarda. São os guerreiros da transformação que deixam refúgios e reinventam destinos e futuros permanentemente envolvidos na odisseia, vivida com invulgar paixão. Sonhadores e ansiosos percorrem rumos desconhecidos, levando no coração e na alma a sabedoria de muitas vivas já vividas e outras reinventadas nas que lhes faltam viver. Empolgados, criativos, têm tesouros para conquistar numa ânsia entusiástica que os engrandece quando, sós, dialogam com o silêncio -um sonhador é sempre introspectivo, o seu mundo interior tem a grandeza dos sonhos que acalenta e acarinha-. O reino dos sonhadores é um lugar explosivo, vivem nele com uma determinação e força de vontade imbatíveis percorrendo as azuis estradas do mar, subindo montanhas que roçam os céus, descendo precipícios medonhos, enfrentando perigos por descodificar em sucessivos combates. O sonhador é atraído pela vertigem das tormentas e das conquistas e, muitas vezes, é embalado por brisas de veludo.




http://www.youtube.com/watch?v=FZLasB-dqe4




O que pode mudar o seu pensamento, pode mudar o seu destino
(Stephen Covey)

quinta-feira, 11 de março de 2010

CARL SAGAN - A FASCINAÇÃO PELO UNIVERSO


Hoje, através do Facebook, tornei-me fã de Carl Sagan (cientista e astrónomo) um notável divulgador da ciência que fascinou gerações. A série Cosmos foi um marco e abriu horizontes a espectadores de todas as idades. Uma simples adesão, das imensas que surgem diariamente nesta rede social, fez-me ir ler textos de Sagan e dos muitos que relembrei escolhi este, escrito pela sua mulher, Ann Druyan (na foto), publicado no seu site, por ocasião da comemoração da morte do marido (20 de Dezembro de 1996).


É provável que tivesse vindo até aqui para se juntar a mim num acto de recordação neste aniversário da morte de Carl. Você conhece bem as suas numerosas realizações científicas e culturais. Sabe que ele desempenhou um papel principal na exploração de nosso sistema solar, que acrescentou algo ao nosso conhecimento das atmosferas de Vénus, Marte e Terra, que abriu caminho a novos ramos da investigação científica, que atraíu mais pessoas ao empreendimento científico que (talvez) qualquer outro ser humano e que era um cidadão conscencioso tanto da Terra como do Cosmo. Talvez até você seja um de muitos que foi levemente empurrado para uma trajectória de vida diferente pela atracção gravitacional por algo que ele disse, escreveu ou sonhou. Na minha estimativa parcial, Carl era uma figura histórica mundial que nos incentivou a deixar a espiritualidade geocêntrica, narcísica, sobrenatural, da nossa infância e abraçar a vastidão — amadurecer ao tomar as revelações da revolução científica moderna.



http://www.youtube.com/watch?v=AUF38eHqdxs






Se não existe vida fora da Terra, então o Universo é um grande desperdício de espaço.
(Carl Sagan)


terça-feira, 9 de março de 2010

CADA EMIGRANTE É A FORÇA DE PORTUGAL


Ser-se emigrante é sentir-se em cada esquina do dia o reflexo da Pátria distante nas saudades que emudecem afectos. É um estar lá estando-se (muito) aqui. É um não ter e dar, partilhar, reviver, conviver. Cada emigrante guarda uma história para contar, uma lágrima vertida em surdina e solidão. É um agarrar no tempo para que a memória não se desvaneça, as raízes não se percam e as histórias das suas aventuras surjam em narrativas de memórias rodopiantes como um carrossel colorido, girando, esvoaçando, num bailado ternurento com pedaços de vida que completam vidas que abraçarão gerações. Cada emigrante distante, é a força de Portugal.




http://www.youtube.com/watch?v=EF39fhsAB3A



http://www.youtube.com/watch?v=tqkLzjE0kMA&NR=1






Deus quer, o homem sonha, a obra nasce/Deus quis que a terra fosse toda uma,/Que o mar unisse, já não separasse./Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,/E a orla branca foi de ilha em continente,/Clareou, correndo, até ao fim do mundo,/E viu-se a terra inteira, de repente,/Surgir, redonda, do azul profundo./Quem te sagrou criou-te português./Do mar e nós em ti nos deu sinal.Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez./Senhor, falta cumprir-se Portugal!
(Fernando Pessoa)

segunda-feira, 8 de março de 2010

SABEM QUE UM ABRAÇO PODE CURAR UM CORAÇÃO FERIDO


Quando Deus criou a mulher, já estava nas horas extras do seu sexto dia de trabalho. Aí, apareceu um anjo que lhe disse: porque gastas tanto tempo com ela? E o Senhor respondeu: viu a minha folha de Especificações? O anjo, admirado, perguntou: para ela? Sim, deve ser completamente lavável, mas não de plástico, ter mais de 200 partes móveis, todas arredondadas e macias, capaz de funcionar com uma dieta de qualquer coisa e sobras. Ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo com o poder de curar desde um joelho raspado até a um coração ferido e fazer tudo isso somente com duas mãos. O anjo ficou verdadeiramente maravilhado com os requisitos e disse: tudo isso somente com duas mãos? Impossível, Senhor. E este é somente o modelo standard? Ah! é muito trabalho para um dia só. Espere até amanhã para terminá-la, Senhor.


Não o farei. Estou muito perto de terminar esta criação, que é a favorita do meu próprio coração. Ela cura-se sozinha, quando está doente, e pode trabalhar 18 horas por dia. O anjo não podia estar mais admirado. Aproximou-se e tocou na mulher. Fizeste-a tão suave, Senhor! Sim, é suave, disse Deus, mas não fazes a mínima ideia do que pode aguentar ou conseguir. Ah! Será capaz de pensar? perguntou o anjo. Deus, respondeu: não só pensar como raciocinar e negociar. O anjo ficou calado e chegando-se perto da mulher tocou levemente na sua pálpebra. Senhor, parece que este modelo tem um vazamento. Eu disse-Te que estavas a colocar nela muitas coisas. Não é nenhum vazamento. É uma lágrima! Mas, Senhor, para que serve uma lágrima? As lágrimas são a sua maneira de expressar os seus sentimentos, solidão, desenganos, dores, sofrimento, orgulho, explicou Deus. O anjo ficou impressionado. Continuava a olhar com admiração a mulher e disse: és um génio, Senhor. Pensaste em tudo. É verdadeiramente maravilhosa. Tens razão, ela é mesmo maravilhosa.


A mulher tem forças que maravilham os homens. Aguentam dificuldades, carregam grandes cargas físicas e emocionais. Tem amor e sorte. Sorriem, quando querem gritar. Cantam, quando lhes apetece chorar. Choram, quando estão felizes e riem quando estão nervosas. Lutam pelo que acreditam. Enfrentam com garra a injustiça. Não aceitam não como resposta, quando acreditam que exista uma melhor solução. Privam-se para que não falte à sua família. Acompanham uma amiga que tem medo de ir ao médico. Amam incondicionalmente. Choram quando os seus filhos se alegram, quando os seus amigos conseguem prémios. São felizes, quando ouvem falar de um nascimento ou de um casamento. Sensibilizam-se. O seu coração despedaça-se quando morre uma amiga. Sofrem com a perda de um ser querido, mas são ainda mais fortes quando pensam que já não têm mais forças. Sabem, também, que um beijo e um abraço podem ajudar a curar um coração ferido. Mas, apesar de todas estas qualidades elas têm um incorrigível defeito. O anjo estava admiradíssimo e nem perguntou qual era, foi Deus quem disse: frequentemente, esquecem-se de quanto valem!



A vida de uma mulher é a história dos seus afectos
(Washington Irving)

sexta-feira, 5 de março de 2010

A FELICIDADE É O ADN DO PRAZER



O prazer é óptimo -mas é efémero. O prazer vem dos nossos cinco sentidos. Vem de uma refeição saborosa, um copo de bom vinho e de um automóvel novo. Não há nada de errado acerca destas coisas -elas tornam a experiência da vida ainda mais agradável-, mas são fugazes. A felicidade é algo completamente diferente. A felicidade é o ADN do prazer. O meu ponto de vista é simplesmente este: o prazer vem de algo no exterior. A felicidade vem do nosso íntimo. É um estado que criamos através da nossa vontade. É uma decisão, é um acto voluntário.


As pessoas podem ser felizes mesmo quando atravessam uma fase de grande dor e adversidade. Não existe qualquer tipo de prazer evidente nas suas vidas exteriores e, contudo, estão felizes no interior de si mesmas. Da mesma forma que muitas pessoas estão rodeadas por prazeres (automóveis rápidos, boas casas, roupas caras), mas não existe nenhuma alegria dentro delas. Por isso, escolha ser feliz. Não pode controlar a vida no exterior. Coisas difíceis irão acontecer. Apesar disso, podemos controlar o que acontece dentro de nós e, aqueles que o fazem, tornam-se grandes. (R.S)



http://www.youtube.com/watch?v=PG8quu2sQ2Y





Faça o bem e deixe no mundo uma virtude tal que a tempestade do tempo nunca a possa destruir
(Robin Sharma)

quinta-feira, 4 de março de 2010

O SILÊNCIO DA ESTRELAS SEM VERTIGENS


Ontem, o vento soltou-se, a chuva molhou (sem esplendor) os instantes da vida e o rumo da inércia, saturação, voltou a ameaçar os já cansados dos rigores deste Inverno. Para amanhã, anuncia-se o regresso das nuvens carregadas, do vento desabrido do mar revolto, soberbo e impiedoso mas lindo na espuma encrespada das ondas embrulhadas que lambem o caminho que querem alcançar. Hoje, a esta hora, há o silêncio das estrelas da noite sem vertigens, sem alterações climáticas violentas ou aguaceiros passageiros. Serenidade. Apenas serenidade de veludo nesta ponte nocturna que une o ontem ao amanhã e nos deixa prontas a escutar a harmonia do Universo que ultrapassa as janelas do Mundo, no dedilhar das teclas negras e brancas de um piano vibrante e emocionado.




http://www.youtube.com/watch?v=qa0Z6g1XJkU





Mesmo que seja um sonho, mesmo que seja uma ilusão, se existe dentro de si, é porque é para si!
(Zibia Gasparetto)

segunda-feira, 1 de março de 2010

O BATER DAS ASAS COLORIDAS DE UM ANJO


Ao passar agora pelos espaços que foram teus, os olhos apoderam-se emotivamente das imagens de encantamento que cativaram e, curiosamente, há uma liberdade saudável que não prende nem fere. Apenas uma intensa serenidade invade a memória das imagens outrora tocada por deuses, banhada por um Sol quente que ultrapassava vidros e envolvia, na fascinante vontade de ser feliz. Sem dúvidas, sem abandono, sem solidão, sente-se -somente- o frou-frou subtil do bater de asas coloridas de um anjo, com corpo de cisne, que esvoaçou num voo artístico, percorrendo os corredores por onde respira o céu, numa vida renovada. Num gesto melancólico, disse-lhe adeus.




http://www.youtube.com/watch?v=rJT98ZGsW9Q





Cada homem tem em si um continente de carácter por descobrir. Feliz aquele que age como Colombo na sua própria Alma.
(J. Stephen)