Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

domingo, 29 de novembro de 2009

EU CONHEÇO UM PAÍS DO QUAL ME ORGULHO: PORTUGAL!


Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE. Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores. Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus. Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados. Eu conheço um país que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar. Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.


Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais. Eu conheço um país que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos. Eu conheço um país que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa. Eu conheço um país que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento. Eu conheço um país que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para toda a EU. Eu conheço um país que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.


Eu conheço um país que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia. Eu conheço um país que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas. Eu conheço um país que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial. Eu conheço um país que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça. Eu conheço um país que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhores vinhos espanhóis. Eu conheço um país que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis. Eu conheço um país que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade pelo Mundo. O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive... Portugal!


Mas é verdade. Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses. Chamam -se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d'Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé, Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.


Há ainda grandes empresas multinacionais instalada no País, mas dirigidas por portugueses, com técnicos portugueses, de reconhecido sucesso junto das casas mãe, como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal e a Mc Donalds (que desenvolveu e aperfeiçoou em Portugal um sistema que permite quantificar as refeições e tipo que são vendidas em cada e todos os estabelecimentos da cadeia em todo o mundo). É este o País de sucesso em que também vivemos, estatisticamente sempre na cauda da Europa, com péssimos índices na educação, e gravíssimos problemas no ambiente e na saúde... do que se atrasou em relação à média UE...etc. Mas só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso. É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso (Nicolau Santos). No Facebook junte-se ao grupo de Todos os Portugueses que têm Orgulho em Portugal




O rio atinge seus objetivos porque aprendeu a contornar obstáculos
(Lao-Tse)

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

CHOVE NA NOITE DE RESPIRAR DOCE

Nem o céu nem eu estamos estranhos nesta noite de chuva suave que decifrada a cadência do bater dos pingos no meu rosto leio: paz! Há noites assim! Felizes, pela palavra que se escutou, pelo olhar que se olhou. Pelo cansaço que já nos prendeu e quase nos faz cambalear na teimosia de continuar a agarrar as teclas que mais não são do que sons das nossas palavras por ouvir. Não dá para disfarçar. Quando mudamos o nosso mundo apetece-nos escutar o respirar da noite, abraçá-la, entoar o cantar da chuva miudinha que deixa brilhantes as folhas da minha cameleira branca, serena e majestosa, retida há anos no seu espaço de esplendor. Para meu deleite. Chove por ela, por mim, molha a noite e a minha história que é eterna, por ser boa.


http://www.youtube.com/watch?v=OzrUs08-SWs



Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda
(Cecília Meireles)

UM PRESENTE VALIOSÍSSIMO DA UNESCO PARA A HUMANIDADE


Olá
Envio-vos o que considero, sem dúvida, o arquivo cultural mais importante que recebi: a notícia do lançamento na Internet da Biblioteca Digital Mundial, um presente da UNESCO para a Humanidade, especialmente para os jovens. Já está disponível, através de http://www.wdl.org/
embora tivesse sido inaugurada no passado dia 15, em Paris. É um dever ético divulgar esta notícia. A Biblioteca reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos, explicado em sete idiomas. Ali, aglomeram-se as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do Planeta. Tem, sobretudo, carácter patrimonial, disse Abdelaziz Abid, coordenador do projecto impulsionado pela UNESCO e outras 32 instituições. A Biblioteca não oferecerá documentos correntes, a não ser com valor de património, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes: árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas.


Entre os documentos mais antigos há alguns códices pre-colombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o Rei de Espanha, em 1562, explicou Abid. Os tesouros incluem o Hyakumanto darani , um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história: um relato dos azetecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus, no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvelando o mistério da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.


Muito fácil de navegar, cada jóia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e significado. Os documentos foram digitalizados e incorporados no seu idioma original, mas as explicações aparecem em sete línguas, entre elas, como já referi, o português (língua oficial de oito países em quatro Continentes). A Biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravados, mapas, fotografias e ilustrações. Como se acessa ao sítio global? Embora seja apresentado oficialmente hoje (dia 15) na sede da UNESC, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através de www.wdl.org . O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar directamente pela Web , sem necessidade de se registarem. Quando se faz clique sobre o endereço tem a sensação de tocar com as mãos a História Universal do conhecimento e permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. Fabuloso.


O sistema propõe as explicações em sete idiomas. Os documentos, por sua parte, foram digitalizados na sua língua original. Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus, traduzido em aleutiano (língua esquimo) pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840. Com um simples clique, podem-se passar as páginas de um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cómoda e minuciosa. Entre as jóias, no momento, está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do Mundo; o original das Fábulas de Lafontaine; o primeiro livro publicado nas Filipinas, em espanhol e tagalog; e pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.


Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas: América, Latina e Médio Oriente. Isso deve-se à activa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, a biblioteca Alexandrina do Egipto e a Universidade Rei Abdulá da Arábia Saudita. A estrutura da BDM foi decalcada do projecto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e, actualmente, contém 11 milhões de documentos em linha. Os seus responsáveis afirmam que a BDM está, sobretudo, destinada a investigadores, professores e alunos. Mas a importância que reveste esse sítio vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações que vivem num mundo audiovisual. Este projecto tampouco é um simples compêndio de história em linha: é a possibilidade de aceder, intimamente e sem limite de tempo, ao exemplar sem preço inabordável, único, que cada um alguma vez sonhou conhecer.

(Alejandro del Teso Herradón, Bibliotecário)




A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las
(Aristóteles)

O DIA DE ACÇÃO DE GRAÇAS NA AMÉRICA



Barack Obama receberá em Oslo (Noruega), no dia 10, o Prémio Nobel da Paz, e desloca-se a Copenhaga, à Cimeira da ONU, que se realiza de 7 a 18 de Dezembro, onde Obama irá propor um plano de redução das emissões de gases em etapas, começando com 17% até 2020. Apesar de uma agenda internacional movimentada o Presidente Americano continua a estar nos momentos marcantes junto do povo que o elegeu e, hoje mesmo, Dia de Acção de Graças, milhões de americanos receberam nova missiva informática (e-mail) de Obama que ontem cumpriu o tradicional perdão presidencial de um peru que escapou ao forno e rumou, livre e feliz, para uma fazenda na Virgínia, como a imagem documenta.


Maria

Hoje, Dia de Acção de Graças, os americanos em todo o País irão sentar-se juntos e dar graças pelas famílias e entes queridos. As famílias americanas reflectem a diversidade desta grande Nação. Não há duas exactamente iguais, mas há um fio comum que cada uma partilha: estão unidas nos momentos de alegria e nos momentos de tristeza. Eles moldam-nos como Povo, apoiam-nos, incutem-nos os valores que nos guiam como indivíduos, e tornam possível os nossos sonhos. Então, hoje, eu vou estar a dar graças pela minha família - por toda a sabedoria, apoio e amor que trouxeram à minha vida. Mas, hoje, também é dia de lembrar aqueles que não podem sentar-se para partir o pão com aqueles que amam.


O soldado no estrangeiro, solitário, sentindo a falta de seus filhos. O marinheiro que deixou a sua casa para atender à chamada superior. As pessoas que deixam as suas famílias para trabalharem num segundo emprego, para que possam manter a comida na mesa ou enviar uma criança para a escola. Somos gratos pelo serviço e trabalho duro de tantos americanos que fazem o nosso grande País, através do seu sacrifício. E este ano, sabemos que enfrentámos demasiadas dificuldades (...) Assim, quando nos reunimos, vamos utilizar também a ocasião para renovar o nosso compromisso de construir um futuro mais pacífico e próspero para que cada família americana o possa desfrutar.


Há anos uma multidão reuniu-se numa fria manhã de Fevereiro, em Springfield, Illinois, com o propósito de mudar a nossa Nação. Nos anos seguintes, Michelle e eu fomos abençoados com o apoio e a amizade dos milhões de americanos que se uniram para formar este movimento em curso para a mudança. Você foi lá com vitórias e derrotas e tem dado tudo de si mesmo, activou o que temos feito - e teve a coragem de sonhar sonhos maiores. Então, nesta época de dar graças, eu quero expressar a minha gratidão, a minha expectativa de um futuro mais brilhante que, juntos, estamos a criar.


Com os votos calorosos de um Feliz Natal, meus e da minha família,
Presidente Barack Obama



A diferença entre o possível e o impossível está na vontade humana
(Louis Pasteur)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

SILÊNCIO NUMA TARDE DE ASAS SOLTAS


Houve um silêncio feliz naquela tarde de asas soltas, de mãos juntas, unidas, formando uma concha morna onde se sentia o pulsar da circulação nas veias dos pulsos unidos, desafiando a força, o equilíbrio, sem lugar para palavras ou pensamentos. Ali, não havia história, existia apenas a história sem história de duas pessoas de bem que viviam para dentro uma cumplicidade perfeita porque sincera, sem dramas, sem espaço para escutar pensamentos. Cabeça vazia. Coração calmo. Apenas o saborear doce daquele momento de uma tarde cinzenta sem réstia de Sol brilhante que sempre fascina, envolve e protege. Não, ali, naquele silêncio feliz de uma tarde outonal, nada mais teria feito sentido do que um esboçar de um sorriso sedutor, gerador de emoções que anunciam saudade.


*

Muitas vezes, a Alma parece-me apenas uma simples respiração
(Marguerite Yourcenar)

domingo, 22 de novembro de 2009

NO DESERTO, É TEMPO DE DAR TEMPO AO TEMPO!


Existem momentos duros nas nossas vidas em que sentimos estar a enfrentar uma penosa travessia no deserto. São tempos difíceis, geralmente solitários e depressivos e faríamos tudo para que eles não acontecessem. Na ânsia de querermos quebrar solidões ligamos para uns, escrevemos para outros, mendigamos por migalhas de amor e carinho, pelo calor humano, por afecto. Enganamo-nos, fingimos que as pessoas estão interessadas em nós quando na verdade centralizam tudo nelas. Viramos objecto de cobiça, de endeusamento, de bajulação e, por vezes, de maus tratos. Tudo isso com a nossa permissão porque deixamos o outro invadir a nossa vida, a nossa mente, o nosso corpo, a nossa alma, o nosso espírito. Violentamo-nos por não querermos aceitar o deserto, por não querermos ficar só. Deserto, é o tempo de ficar só. É a interiorização em pleno. É o lugar de meditação, contemplação. É um lugar de escassez, onde os elementos vitais, como a água e o alimento, características básicas, quase não existem. O deserto é uma maldição? Depende do ponto de vista, do ângulo em que se olha. Deus ama-nos e quer falar connosco, por isso leva-nos à imensidão e ao silêncio do deserto? Parece antagónico! Mas, não é. Precisamos de saber encontrar-nos connosco próprias e no deserto não temos tempo para nos dispersarmos, e o que nos parecia fundamental sob a óptica do deserto, vira futilidade. Basta o essencial, a palavra só por si diz tudo: essência.


Só há um deserto que não é bom na nossa vida: o deserto da quebra de valores, de princípios, do pecado, da rebelião. Deserto, é tempo de ser alimentado por Deus e não por homens; tempo para ouvir, para meditar, tempo para estar calada. Tempo de dar tempo ao tempo. Tempo de ser fortalecida e curada. Sarada das mazelas que o mundo e os outros nos causam. Como é difícil ser amada! (poderá pensar frequentemente). Amar? Amar é fácil! Você entrega-se, dá-se, torna as suas 24 horas em 48 h. ao esperar aquele telefonema, aquela mensagem, aquele olá. Não consegue pensar em mais nada. Não se importa com a saúde física nem mental, o corpo está abatido, sem tonicidade, sem garra. É tempo para parar, pensar e decidir. Devemos lembrar-nos que alimentar o corpo e a alma não pode ficar a mercê de ninguém. Mesmo que o outro não nos queira, não nos ame, nos engane, nos provoque desilusão e tristeza, iremos sobreviver. Amor, é algo que só é possível dar quando se tem. Se o outro não tem para si mesmo, como vai ter para si? Não tenha medo da solidão, lembre-se que no meio do ameaçador deserto também há os verdejantes oásis: água fresca, palmeiras, flores, sombras para esconder a intensa luz e o imenso calor do Sol abrasador. Que possamos passar pelos desertos das nossas vidas, fazermos as necessárias e solitárias travessias, sem perecermos mas sairmos de lá fortalecidas. Em paz connosco e com o Universo. (Maria Dirce Barcelos)

*


Uma vida é uma obra de arte. Não há poema mais belo que viver em plenitude
(Georges Clemenceau)

sábado, 21 de novembro de 2009

QUEM TERÁ FICADO COM O RESTO DO MEU SONHO?


Hoje, vou dançar com o meu sonho. Saltei o muro da realidade e agarrei as imagens ainda vibrantes de um filme do qual foi a protagonista por benevolência, talvez, doutros desígnios mais poderosos que nos movimentam o coração que bate num ritmo que me faz lembrar o teu nome. Foi um sonho auspicioso, daqueles que nos recordam a falta que nos faz ser abraçadas todos os dias, numa entrega saudável sem cobranças, sem atropelos, numa transparência humana que engrandece e acalma. O sonho decorria fora do meu controlo; não o pensei, não o escrevi, não li o argumento, ninguém me pediu opinião. Limitei-me a encostar a cabeça na almofada macia, aninhar-me nos lençóis -como me preparasse para nascer- e entrar na esfera dos adormecidos como feiticeira da noite. Nada mais do que isto. Até tu apareceres!


Sem aviso. Sem perguntas. Sem voz. Sem gestos. Sem palavras. Nem poderia afirmar que eras tu se não fosse olhar as tuas costas, sentir a força dos teus braços e o calor do teu corpo e quando, por certo era a exigência do realizador, senti que os teus lábios se aproximavam, lembro-me de tocar nos teus ombros (lindos) com os dedos como se dedilhasse as teclas de um piano e murmurar: não está certo, isto não está certo. E acordei-me! Sem culpas mas com penas, e levei o resto da noite a imaginar que, afinal, é uma forma de viver, quem me teria escolhido, na esfera do sono, para desvendar o que eu própria desconheço? Como terias tu descoberto os caminhos dos meus sonhos se eu nem sei onde moras! Já não se dorme como antigamente, as noites são povoadas de montanhas russas em apoteoses fingidas que nos tornam poderosas nas emoções desmesuradas, como tesouros guardados nas mãos que juntamos como se ensaiássemos uma saudação oriental. Gentil e harmoniosa. Mas, quem terá, afinal, ficado com o resto do meu sonho?



As paixões são como ventanias que enfunam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveria viagens nem aventuras nem novas descobertas
(Voltaire)

O ADEUS DE OPRAH A UMA AUDIÊNCIA DIÁRIA DE SETE MILHÕES. É OBRA!


Uma das mais mulheres mais ricas (fortuna calculada em 3 biliões de dólares) e mais influentes do Planeta (nascida no Mississipi), que não teve berço de ouro (bem pelo contrário), soube superar violentos traumas de infância e desenvolver uma carreira a todos os títulos notável. Valeu-lhe, certamente, a capacidade nata de saber usar o carisma e o coração no contacto com os outros, e fê-lo com tal autenticidade e empatia que em 25 anos conseguiu para a CBS, através do seu mítico programa Oprah Winfrey Show, agarrar uma audiência (fidelíssima) de sete milhões de espectadores. E foi uma apresentadora emocionada, uma Oprah Winfrey, inteligente, que sentiu estar na hora de dizer adeus ao que é considerado uma instituição da mídia americana. O império de Oprah é imenso, como se calcula. A sua influência é cada vez maior e os 50 milhões de dólares mensais que ganha na CBS serão por certo compensados, a partir de Setembro de 2011, com outros projectos (revistas, programas de rádio, estação de TV) que aumentarão a sua fortuna pessoal e ajudarão a manter as várias instituições de beneficência que tem espalhadas por vários locais do mundo, principalmente na África do Sul (Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls). Não foi fácil anunciar aos milhões de fãs que os encontros diários iriam terminar... Eu amo este programa, e amo o bastante para saber quando é a hora de dizer adeus. Tomei esta decisão depois de muita oração e meses de análises cuidadosas.

*


Aja como se fosse impossível fracassar
(Dorthea Brande)

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

HOJE, CHAMASTE-ME... PRINCESA!



Hoje, sem te aperceberes, no meio de um diálogo rotineiro, chamaste-me princesa! Princesa! Deves ter ficado a falar, não sei de quê, confesso, porque eu já estava fora do ali. Gravitava para lá da imensa janela de vidro lambida pelo Sol tímido de Novembro que resplandecia, em reflexos de todas as cores. Gravitava no meu mundo para onde costumo fugir quando a emoção não deve ser descoberta. Voava num céu rosa, de nuvens douradas, perfumadas, carregadas de poemas e de maçãs brilhantes como rubis, onde se sentavam os calmos sonhadores, guardando nas mãos juntas pedaços de si que apanharam na alta velocidade da corrida escapatória que os trouxe ao espaço do arco-íris florido que derramava emoções. E, foi ali, sentada numa das nuvens fofas e coloridas que, por instantes, deixei escapar uma breve lágrima. A magia trouxe-me de volta, ultrapassei os imensos vidros de reflexos multicoloridos, aquecidos pelo Sol tímido da tarde e escutei...Ouviu o que eu disse? ...Ah!, sim. Claro. Respondi. Eu teria escutado tudo, se ele me tivesse chamado simplesmente, Maria!




Amigos, peçam alegria a Deus. Sejam alegres como as crianças e como os pássaros no céu
(Dostoiewski)

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

É PROIBÍDO NÃO OUVIR E NÃO PENSAR NESTA CANÇÃO DE MICHAEL JACKSON



Earth Song, faz parte do filme que está a passar em todo o mundo, This is It. Foi a última mensagem que Michael Jackson deixou e que iria cantar durante a tournée mundial que se preparava fazer. Morreu dias antes. A letra fala de desmantelamento, devastação, sobrepesca, poluição. Alerta para o sangue derramado, para as vidas perdidas, abate dos animais, pelo mundo que asfixia nas nossas mãos. Fala da violência, das guerras, da falta de futuros e de humanidade...Fomos longe demais... e adianta: já não consigo voar para lá das estrelas... Esta canção vai ajudar a mudar o Mundo, apesar de ser de 1996. E vai ser um estrondoso êxito musical. Inimaginável.



http://www.youtube.com/watch?v=oJEqJ9yALx8



Tudo o que um homem pode imaginar, outros homens poderão realizar
(Júlio Verne)

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

DEIXEM PASSAR QUE TEMOS PRESSA...ÁFRICA DO SUL, AÍ VAI PORTUGAL



Por motivos que todos conhecem o melhor jogador do mundo, o nosso Cristiano Ronaldo, não esteve nos encontros com a Bósnia, mas deve ter sofrido ainda mais do que os 13 milhões que vibraram colados ao ecrã. A razão que me levou a publicar esta foto é porque não tenho outra da Selecção! Não vou falar do jogo de hoje, que com um golo de Raul Meireles nos deixou nos braços da África do Sul. A equipa que esteve na Luz (Bruno Alves marcou o golo) e no inferno de Zenica, merece aplausos. De pé. Não porque fosse deslumbrante mas pela sua capacidade de entrega, de coesão, de sofrimento e de querer. Jogou com o coração. E, Portugal, precisava desta presença na África do Sul como de pão para a boca. Se acha que é exagero, se duvida, pense. Precisava, sim. A vários níveis.


http://www.youtube.com/watch?v=4RrJe-n_88A



Você tem que cantar como se não precisasse de dinheiro, amar como se nunca se fosse magoar. Você tem que dançar como se ninguém estivesse a olhar. Isso tem que vir do coração, se quer que dê certo.
(Susannah Clark)

Etiquetas:

A DUPLA VITÓRIA DO ANJO DE DACA


Conforme o post de 30 de Outubro, a partir de uma notícia publicada no Expresso, falei de Maria da Conceição (sentada), uma portuguesa que podia ser eleita A Mulher do Ano, no Dubai (para isso precisava de apoio na votação). E, foi! E, curioso, não se ficou por uma vitória, o que já de si não era fácil, pois a nossa portuguesa, de 32 anos, assistente de bordo da Emirates Airlines, inesperadamente, consegue o pleno e, conquista, numa só noite, dois prémios! Mulher do Ano nos Emirados Árabes Unidos (EAU) e Humanitária do Ano, pela criação, em 2005, do Dhaka Project - que tem como objectivo tirar da pobreza centenas de crianças. Presentemente ajuda mil. Um sucesso merecido e o crescer de um projecto que se prepara para receber novos apoios e, consequentemente, abranger mais necessitados e ajudá-los a viver uma vida melhor. A história desta portuguesa a quem chamam O Anjo de Daca ou a sucessora da Madre Teresa de Calcutá, é verdadeiramente notável e exemplar.


Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota
(Madre Teresa de Calcutá)

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O QUE É O AMOR? NÃO SEI! SÓ ME LEMBRO DE TI!


Tristeza, um nó enorme que aperta o coração. Interesse, ponto de exclamação ou de interrogação no sentimento. Sentimento, é a forma de comunicar do coração quando precisa de enviar um recado. Emoção, um tango que ainda não foi dançado. Desejo, uns lábios com sede. Paixão, apesar do aviso perigo, o desejo está lá e não a vai deixar. Angústia, um nó muito apertado no meio do sossego. Ansiedade, faltam sempre cinco minutos para o que quer que seja. Preocupação, uma coisa que ainda não aconteceu mas não lhe sai do pensamento. Indecisão, sabe o que quer, mas acha que devia querer outra coisa. Agonia, é quando o maestro que há em si se perde completamente. Sucesso, apesar de fazer o que sempre fez, só agora deram por isso!


Sorte, o encontro da competência com a oportunidade. Ousadia, a coragem a dizer ao coração: vai! E ele vai mesmo. Lealdade, uma qualidade dos animais que nem todo o ser humano consegue ter. Decepção um xis a vermelho ou a negro com que risca algo ou alguma pessoa. Indiferença, uma espécie de hibernação, não se interessa por nada. Certeza, a ideia, já cansada de procurar, pára! Desilusão, é quando anoitece dentro de si contra a vontade do dia. Desatino, um desataque de prudência. Alegria, é uma explosão de Carnaval, mesmo que não seja Fevereiro. Razão, é quando o cuidado aproveita o dormir da emoção e assume o comando. Prudência, um buraco na fechadura do tempo. Lucidez, um acesso de loucura ao contrário. Pressentimento, quando vê, mentalmente, um trailer de um filme que nem existe.


Intuição, um pulinho rápido do coração, no futuro. Vontade, é quando o desejo que cisma que você é a casa dela. Culpa, é quando você cisma que poderia ter feito diferente mas, geralmente, não podia. Raiva, é o cachorro que mora em si a mostrar os dentes. Perdão, é quando o Natal acontece em Maio. Renúncia, um não que não queria ser. Amigos, são os anjos que nos levantam quando as nossas asas estão feridas. Felicidade, é o agora que não tem pressa nenhuma. Sorriso, a manifestação dos lábios quando os olhos encontram o que o coração procura. Desculpe, é a palavra que pretende é ser um beijo. Beijo, procedimento inteligentemente desenvolvido para a interrupção mútua do diálogo quando as palavras se tornam desnecessárias. Amor, é quando a paixão não tem outro compromisso marcado. Não, amor é... quando entro e te vejo, me olhas e me sorris. Amor, é um exagero? Não! É um pensar, pensar e repensar nos momentos passados a teu lado? Amor, é...um carinho? Um exagero? Um dilúvio? Uma bonança? Uma insanidade? Um destempero? Um despropósito? Um descontrolo? Uma necessidade? Um desapego? só para quem não o sentiu... Então, o que é o amor? Não o sei definir. Só me lembro de ti!

(desconhecido o autor do texto. Tradução livre, adaptada e aumentada)





Minha Alma tem o peso da Luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros
(Clarice Lispector)

sábado, 14 de novembro de 2009

...SENHOR, ENSINA-ME A VIVER...


Senhor, ensina-me a entender o que não percebo. Ensina-me a aceitar, a perdoar, tal como peço que perdoes as minhas faltas. Ensina-me, Senhor. Ensina-me a encontrar o que procuro. Mostra-me os caminhos correctos da vida e perdoa a minha fragilidade humana. Ensina-me, Senhor. Ensina-me a não desesperar quando a lâmina empunhada por mão que considerava amiga me retalha as costas e a Alma. Compreende, Senhor, a minha angústia, o meu desencanto e não permitas que me afogue no pântano o ódio. Dá-me a mão, Senhor. Ajuda-me a entender, a superar. Orienta-me, Senhor, nos dias negros de tempestades bravias quando a força das marés me apanha desprevenida e me atira, sem doçura, ao encontro doloroso das arestas que ferem, magoam e dilaceram.


Senhor, protege-me quando, levada pelo bramir dos ventos em fúria, fico frágil como folha e rodopio no ar sem direcção nem fim. Senhor, ouve a minha voz. Os meus soluços. Os meus ais. Entende a minha solidão, escuta o eco das minhas preces e segura-me (como prometes) na minha mão direita, lembrando-me que no Mundo não há poder mais forte do que o Teu. Não há tempestades maiores do que a Tua misericórdia, não há barreiras superiores ao Teu querer. Não há dificuldades maiores que a nossa força interior, o que muitas vezes esquecemos. Senhor, entende o bater descompassado de um coração em pânico, em ânsia, em medo. Entende e amansa-o. Adoça-o, controla-o. É tão difícil viver, Contigo lá em cima, onde as pontas dos meus dedos não chegam quando, em bicos dos pés, tento alcançar-te.


Entende-me, Senhor, quando na Tua imagem procuro entender o Teu olhar de luz que me reconforta e me anima. Quando elevo os olhos aos Céus e procuro a Tua mão estendida, pronta a agarrar a minha quando, desesperada, nem sei por onde caminhar. Senhor, como é difícil quando esqueço que Tu estás sempre a meu lado levantando-me quando caio em desespero ou em erro. Quando esqueço que quando desfaleço a montanha por onde resvalo não existe porque Tu, segurando-me nos braços, voltas a colocar-me na vida com ânimo redobrado. Senhor, meu, obrigada. Obrigada por esta Fé com tantas dúvidas e perguntas sem resposta, mas verdadeira. Por esta ânsia de entender o que não entendo. De pedir o que não sei. De esperar o que desejo. Obrigada. Obrigada por estares comigo, apesar de não o merecer. Mas estás! Por isso, quando Te imagino no Universo, sem princípio nem fim, fico menos só! Mais confiante e mais serena. Só que depois volto a errar, volto a chorar, volto a pedir. Volto a esperar e volto a receber. Obrigada. Senhor, ensina-ma a viver. Não me deixes perder na solidão. Ajuda-me a compreender o que não entendo nesta caminhada de marés bravias e de Sóis esplendorosos. Entendeste, Senhor, hoje, quando ao olhar o mar chorei, sem saber porquê?



Num mundo que se faz deserto, temos sede de encontrar um amigo.
(Antoine de Saint-Exupéry)

... O QUE FIZER HOJE PODE FAZER A DIFERENÇA NO SEU AMANHÃ...



Era um jovem adolescente que para fazer face à vida e aos sonhos vendia mercearia, de porta em porta, no tempo em que as grandes superfícies ainda não eram uma realidade. Os dias era difíceis, particularmente aquele marcadamente vincado por uma ausência de compradores o que deixou no jovem Howard um certo desalento e uma acentuada fome. Procurou ajuda nos bolsos mas só encontrou uma pequena moeda. Olhou-a, guardou-a e decidiu que iria pedir comida na próxima casa. Assim fez. Tocou a campainha e, quando a porta se abriu e ele se deparou com uma jovem de olhar doce, não conseguiu pedir nada a não ser um copo de água. A jovem apercebeu-se que ele tinha fome e quando regressou na sua mão vinha um grande copo de leite.


Howard, olhou-o com satisfação e saboreou-o lentamente, sorrindo um pouco desajeitadamente à jovem que o olhava serenamente. Quanto lhe devo? perguntou. Não me deve nada, respondeu a jovem, a minha mãe ensinou-me a nunca aceitar pagamento por uma oferta caridosa. Howard, escutou-a e apenas balbuciou: agradeço-lhe de todo o coração. Quando a porta se fechou o jovem sentiu-se mais forte fisicamente e a sua fé em Deus e nos homens ficou mais forte numa altura em que estava quase a desistir de tudo, devido às sucessivas dificuldades. Anos depois essa jovem adoeceu gravemente e, devido à raridade da doença foi enviada para o hospital de uma grande cidade aos cuidados de um reputado especialista para estudar a rara doença. Chamaram o Dr. Howard Kelly


Quando anunciaram ao médico a chegada da doente, vinda de um pequeno lugar, ao ouvir o nome da localidade uma estranha luz invadiu-lhe o olhar. Vestiu a bata, colocou a máscara e foi ao encontro da paciente que reconheceu de imediato. Decidiu fazer tudo, o melhor, para salvar aquela vida. Foram meses de uma dedicação total e de uma luta desigual mas travada com sabedoria, fé e reconhecimento. Acabou por ganhar a batalha e a doente salvou-se. Na altura do hospital apresentar a conta o Dr. Kelly pediu que lha enviassem, para aprová-la. Conferiu-a e escreveu algo na factura pedindo que a entregassem à paciente. Quanto esta a recebeu, sentiu um grande aperto, sabia que teria de trabalhar toda a vida para conseguir pagar o que certamente a factura lhe iria apresentar. Quando ganhou coragem, abriu o envelope e encontrou as seguintes palavras: totalmente pago há muitos anos com um copo de leite. A assinatura era do Dr. Howard Kelly. Dos olhos da doente, recuperada, caíram lágrimas de alegria, e de uma imensa gratidão.

(Os tópicos desta história chegaram-me sem nome do autor, razão pela qual não o referencio. Desenvolvi alguns dados, sem contudo alterar os factos)




Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido
(Geraldo Eustáquio)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O UNIVERSO FICA EQUILIBRADO QUANDO DUAS MÃOS SE JUNTAM



Quando se ama com verdadeiro amor, a presença do ser amado sente ao mesmo tempo sofrimento e prazer. É o duplo combate da sombra e da luz. Uma ameaça acrescenta-se à alegria, um sombrio pressentimento de fracasso que torna infeliz. Considera a alegria e a tristeza como as duas cores de um mesmo ramo. Que uma não se erga contra a outra, e o amor será salvo. A experiência amorosa recomeça o Mundo, em cada instante. O amor é, antes de mais nada, um dom de Deus, antes de ser centelha e desejo no coração do homem. Ele junta o que foi separado: a alegria e a dor, a recordação e o esquecimento, o nascimento e a morte. Ele é o grande libertador. O amor não tira nada. Dá! A posse impede a paz da alma. O amor que não podes atingir, brilha fora de ti e a sua luz parece-te inacessível. Considera-o como uma estrela longínqua que não brilha senão para ti. É assim que ele se há-de aproximar.



Julgamo-nos indignos do amor, e esse sentimento negativo impede-nos de viver. Considera que no amor não há nem vencedor nem vencido. Somente e vida triunfa. A confiança e o respeito mútuos são os pilares do amor. Transcendem as rivalidades e os egoísmos. Para amar, renuncia às tuas protecções, abandona as tuas trincheiras, e entrega-te na nudez do coração. Não podes amar o outro senão amando-te a ti próprio. Mantêm aceso o amor em permanência como o fogo, com perfumes, cores, música. Cultiva a sedução. Aprende a fazer brilhar os teus actos, os teus pensamentos, os teus desejos. O amor precisa de luz para viver. O amor não é exterior a ti, mesmo se o procuras para além de ti próprio. Ele habita nos mistérios do teu coração. Simplesmente, perdeste a chave! O Universo fica equilibrado quando duas mãos se juntam. O amor é uma grande força curativa. (D.R.)

*



Há um mistério no amor. Aqueles que se amam experimentam no seu coração a força da atracção dos astros, a queimadora dos Sóis, o começo e o fim dos Mundos. Eles morrem e renascem num mesmo corpo. O amor é a outra vertente da solidão
(Dugpa Rinpoche)

terça-feira, 10 de novembro de 2009

AVISOS AFIXADOS NA IGREJA DE BELMONTE


* Para todos os que tenham filhos e não saibam, temos na paróquia, uma área especial para crianças * Quinta-feira que vem, às cinco da tarde, haverá uma reunião do grupo de mães. Todas as senhoras que desejem formar parte das mães, devem dirigir-se ao escritório do pároco * As reuniões do grupo de recuperação da auto confiança são nas sextas-feiras, às oito da noite. Por favor, entrem pela porta traseira * Na quarta-feira, às sete horas, os meninos do Oratório farão uma representação da obra Hamlet, de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nesta tragédia * Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda de beneficência. É uma boa ocasião para se livrarem das coisas inúteis que há nas suas casas. Tragam os seus maridos * Assunto da catequese de hoje: Jesus caminha sobre as águas. Assunto da catequese de amanhã: Em busca de Jesus.


*O coro dos maiores de 60 anos vai ser suspenso durante o Verão, com o agradecimento de toda a paróquia * Lembrem-se nas suas orações todos os desesperados e cansados da nossa paróquia. O mês de Novembro finalizará com uma missa cantada por todos os defuntos da paróquia * O torneio de basquete das paróquias vai continuar com o jogo da próxima quarta-feira. Venham aplaudir, vamos tentar derrotar o Cristo Rei * O preço do curso sobre Oração e Jejum, inclui comidas * Por favor, coloquem as vossas esmolas no envelope, junto com os defuntos que desejem que sejam lembrados * Na paróquia, terça-feira à noite, haverá uma feijoada no salão paroquial. A seguir, terá lugar um concerto * Lembrem-se que na quinta-feira começará a catequese para meninos e meninas de ambos os sexos. (avisos afixados -sic- na porta da Igreja paroquial de Belmonte).


Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer
(Santo Agostinho)

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

ENTRE POR ESSA PORTA...AGORA

Dado o (inesperado) êxito com o post de 7 de Novembro, optei por publicar a letra e a canção Vambora, de Adriana Calcanhoto. Basta clicar no endereço e terá a actuação ao vivo da artista brasileira nesta melodia lindíssima e de tanto sucesso.


Entre por essa porta agora
E diga que me adora
Você tem meia hora
P'ra mudar a minha vida
Vem, vambora
Que o que você demora
É o que o tempo leva

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Dentro da noite veloz

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Na cinza das horas




http://www.youtube.com/watch?v=oKBIbfB6sb8



Amar, é ser capaz de aceitar o outro tal e qual é. Amar, é poder dizer ao outro: preciso de ti!
(Marcel Beauchemim)

domingo, 8 de novembro de 2009

JUNTOS, VAMOS CONTINUAR A FAZER HISTÓRIA


Desde que tomou posse como Presidente da América, Barack Obama, até hoje, não deixou de estar continuamente com os que o ajudaram a eleger e, a seu lado, tem encontrado força, apoio, para enfrentar as maiores dificuldades. Ontem, era quase meia-noite na América quando obtém a sua primeira grande vitória no tão falado Plano de Saúde que para mais de 30 milhões de americanos os deixará ao nível dos restantes, só com seguros de saúde: terem direito a ser tratados nos hospitais. Eram seis da manhã quando a equipa da Casa Branca envia para milhões de americanos uma carta sobre essa vitória de Obama ...Fazendo História... diz o Presidente.


Maria

Esta noite, às 11:15 horas, a Câmara dos Representantes votou favoravelmente o projecto de Reforma do Seguro de Saúde. Apesar das inúmeras tentativas ao longo de quase um século, nenhuma Câmara do Congresso aprovou a Reforma da Saúde global. Isto, é História! Você e milhões dos seus companheiros da Organização dos adeptos da América ajudaram nesta realidade. Cada voto "sim" foi uma posição corajosa, apoiadas por inúmeras horas de porta em porta, evangelismo nas Câmaras Municipais e praças da cidade, milhões de assinaturas, e centenas de milhares de chamadas. Você levantou-se. Você falou. E foi ouvido. Portanto, esta é uma noite para comemorar - mas não para descansar. Aqueles que votaram a favor da Reforma merecem os nossos agradecimentos, e a próxima fase desta luta já começou.


O projecto do Senado ainda nem foi lançado, mas as Companhias de Seguros já estão a pressionar fortemente por uma obstrução para enterrá-lo. A OFA construiu um enorme bairro-a-bairro, numa imensa operação para trazer a voz do povo ao Congresso e, hoje, vimos os resultados. Mas nos próximos dias irá colocar os nossos esforços no teste final.Vencer, exigirá de cada um de nós tudo o que pudermos dar, começando agora. (...). A votação desta noite trouxe todos americanos mais próximos dos cuidados de saúde, seguro e economicamente acessível. Mas foi também um divisor de águas na forma como a mudança é feita (...) os lobistas de informação privilegiada e muitas cooperativas partidária agora estão desesperados. Porque, hoje à noite, você deixou bem claro: as regras estão a mudar - e as pessoas não serão ignoradas. Nas fases finais da eleição do ano passado, sempre lembrei ...Não pense por um minuto que o Poder concede sem lutar... e, isso, hoje, é especialmente verdadeiro. Mas tudo bem - não temos medo de uma luta. E você pode a provar que, quando todos trabalhamos em conjunto, temos tudo que é preciso para vencer (...). Vamos vencer esta luta e garantir que a Reforma da Saúde chega à minha mesa até ao final deste ano.

Juntos, vamos continuar a fazer História,
O presidente Barack Obama



A Nação é composta pelos mortos que a fundaram e pelos vivos que a mantêm
(Joseph Ernest Renan)

Etiquetas:

sábado, 7 de novembro de 2009

...TEM MEIA HORA PARA MUDAR A MINHA VIDA...


O tempo nublado e frio de hoje convida à interiorização, ao encontro com o nosso Eu- uma espécie de balanço pessoal que não se faz com a regularidade que o equilíbrio mental exige-. Vesti já a roupa de Inverno e, através das vidraças chorosas das janelas, vejo o correr do dia nos carros que deslizam e nas pessoas deslizadas por algum vento que de quando em vez fustiga e, rebeldemente, lhes vira o chapéu-de-chuva, quase sempre pequeno e frágil para gáudio das lojas dos chineses que, neste tempo não param de vender sombrinhas, baratas e de qualidade muito duvidosa. O tempo está sombrio. De neura. Está de apetecer chocolate, papos de anjo, barrigas de freira, e tudo o mais que só de pensar engorda.


No caminhar pelo tempo aprendi muito. Apesar disso, continuo (frequentemente) a não usar dessa sabedoria quando imagino cenários deslumbrados. Em fundo ouço Adriana Calcanhoto... entre por essa porta agora, você tem meia hora para mudar a minha vida... são sonhos transformados em palavras sentidas por poetas inspirados, fazedores de belas canções que boas vozes tornam êxitos... entre por essa porta agora, você tem meia hora para mudar a minha vida... Olhei de novo o movimento da estrada: os carros lentamente desciam a estrada onde não se via já ninguém a atravessar o nevoeiro denso que escondia o perto. Saboreio um Porto que me sabe bem e preparo-me para o tal encontro com o meu Eu. Antes de entrar no quarto, já iluminado pelo candeeiro de sal, olho, por momentos, a porta da rua. Recordo a canção da Adriana e...sorri!




Nós somos feitos do tecido de que são feitos os sonhos
(Willian Shakespeare)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

GUARDA RAIVAS, RESSENTIMENTOS, TRISTEZAS, MEDOS...


Tem o hábito de juntar objectos inúteis acreditando que um dia (não sabe quando) vai necessitar deles? Tem o hábito de juntar dinheiro sem gastá-lo pois imagina que ele lhe poderá faltar no futuro? Tem o hábito de guardar roupas, sapatos, móveis , utensílios domésticos e outras coisas que já não usa há muito tempo? E, dentro de si? Tem o hábito de guardar raivas, ressentimentos, tristezas, medos e outros sentimentos negativos? Não faça isso, é contra a sua prosperidade. É preciso deixar um espaço vazio para que novas coisas cheguem à sua vida. É preciso libertar-se do inútil que há em si e na sua vida para que a prosperidade aconteça. A força deste vazio é que atrairá a absorverá tudo o que deseja. Se acumular objectos e sentimentos velhos e inúteis, não terá espaço para novas oportunidades!


Os bens necessitam de circular. Limpe as gavetas, os armários, o depósito, a garagem, a mente. Dê tudo aquilo que já não usa. A atitude de guardar um monte de coisas inúteis só lhe acorrenta a vida. Não só são os objectos guardados que lhe paralisam a vida. Eis o significado da atitude de guarda: quando se guarda, considera-se a possibilidade de falta, de carência. Acredita-se que, amanhã, poderá faltar e que não haverá maneira de suprir as necessidades. Com esse pensamento, envia duas mensagens ao cérebro e à sua vida: não confia no amanhã e que o novo e o melhor não são para si, por isso alegra-se guardando coisas velhas e inúteis! Até mesmo o que já perdeu a cor e o brilho. Deixe entrar o novo na sua casa e, dentro de si
(Joseph Newton).
*


Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte as amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento nas suas velas. Explore. Sonhe. Descubra.
(Mark Twain)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

DÁ-ME ALMA PARA TE AMAR


Senhor, que és o céu e a terra, que és a vida e a morte! O Sol és tu e a Lua és tu e o vento és tu! Tu és os nossos corpos e as nossas almas e o nosso amor és tu também. Onde nada está tu habitas e onde tudo está - (o teu templo) - eis o teu corpo. Dá-me alma para te servir e alma para te amar. Dá-me vista para te ver sempre no céu e na terra, ouvidos para te ouvir no vento e no mar, e mãos para trabalhar em teu nome. Torna-me puro como a água e alto como o céu. Que não haja lama nas estradas dos meus pensamentos nem folhas mortas nas lagoas dos meus propósitos. Faze com que eu saiba amar os outros como irmãos e servir-te como a um pai. Minha vida seja digna da tua presença. Meu corpo seja digno da terra, tua cama. Minha alma possa aparecer diante de ti como um filho que volta ao lar. Torna-me grande como o Sol, para que eu te possa adorar em mim; e torna-me puro como a Lua, para que eu te possa rezar em mim; e torna-me claro como o dia para que eu te possa ver sempre em mim e rezar-te e adorar-te. Senhor, protege-me e ampara-me. Dá-me que eu me sinta teu. Senhor, livra-me de mim. (F.P)

As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido

(Fernando Pessoa)