Brumas de Sintra

Ponto de encontro entre a fantasia e a realidade. Alinhar de pensamentos e evocação de factos que povoam a imaginação ou a memória. Divagações nos momentos calmos e silenciosos que ajudam à concentração, no balanço dos dias que se partilham através da janela que, entretanto, se abriu para a lonjura das grandes distâncias. Sem fronteiras, nem limites

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

O meu nome é Maria Elvira Bento. Gosto de olhar para o meu computador e reconhecer nele um excelente ouvinte. Simultaneamente, fidelíssimo, capaz de guardar o meu espólio e transportá-lo, seja para onde for, sempre que solicitado. http://brumasdesintra.blogspot.com e brumasdesintra.wordpress.com

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A LUZ QUE TE ENVOLVE QUANDO CAMINHAS


Procuro a perfeição (exaustivamente) no alongamento dos músculos, na tentativa (vã) de enganar a vida e o tempo (impossível) e atingir o domínio do corpo nesta íntima ânsia de prender a luz que te envolve quando caminhas (como se fosses anjo sem asas) no meu mundo construído de pensamentos e de mimos e entras no coração, sorrindo, como se o Universo se unisse para me atrapalhar, num deslumbramento de uma beleza comovente, algo tímida, algo carinhosa de que tanto gosto e me arrepia. Nos dias em que andas para mim, tu és o melhor desse dia: aqueces o meu frio, agarras na minha mão, afastas a solidão, anulas debilidades, dás força à imaginação e ao meu talento para amar.


Quando partes, ainda saboreio a luz que te envolvia quando caminhavas para mim e procuro o meu porto de abrigo onde encerro os sentimentos do coração que não domino, não venço, nem contrario. Apetece-me morder a vida quando aninhada timidamente no abraço doce sinto os vendavais e as palpitantes bonanças da heroína que vence silêncios suados das madrugadas vazias, nas memórias que instante dão vida. No impulso de te chamar, a sonoridade do teu nome esvoaça pelos ares, adquire asas, força, encontra-te e sorri-te, feliz. No meu porto de abrigo guardei um baú de memórias inspiradas em ti, para te mostrar. Um dia.

A vida feliz consiste na tranqüilidade da mente
(Cícero)

UMA PORTUGUESA PRECISA DO SEU VOTO PARA VENCER NO DUBAI


Conheci a história e a luta de Maria da Conceição ( a segunda a contar da esquerda) há um ou dois anos, através de um trabalho apresentado na Televisão e, confesso, fiquei encantada com o dinamismo desta portuguesa a quem chamam o Anjo de Daca. Nunca mais ouvi falar no tema até ontem quando recebi de Luanda, uma notícia do Expresso (da autoria de Nelson Marques) do qual retirei um breve texto para lhe dar a conhecer um pouco da entusiasmante história de vida de uma jovem generosa, sensível à pobreza alheia. Consegui a foto no site oficial do concurso onde se candidatam várias mulheres, em diversas categorias. A votação termina a 31 (já não tem muito tempo).


...Portuguesa a viver no Dubai, onde trabalha como assistente de bordo da Emirates Airlines, tem sido comparada à Madre Teresa de Calcutá, associação que ela recusa com realista modéstia. Talvez a imagem que melhor a defina seja a de um ciclone que agitou consciências e sacudiu centenas de vidas no Bangladesh, um dos estados mais pobres do mundo.Há quatro anos, depois de uma escala de 24 horas no país, decidiu criar uma obra de solidariedade com o objectivo de dar educação, alimentação, cuidados de saúde e apoio comunitário a mais de meio milhar de crianças carenciadas de um subúrbio de Daca, a capital do Bangladesh.O reconhecimento desse trabalho valeu-lhe agora a nomeação para o Prémio Mulher do Ano dos Emirados Árabes Unidos (EAU), na categoria de Acção Humanitária, que poderá vir a receber no próximo dia 17 de Novembro...



Está nas nossas mãos ajudar a dar a vitória à nossa compatriota. Além do reconhecimento pela sua dedicação Maria da Conceição sentirá mais facilidade na abertura de novas portas, novos apoios, novas concretizações, na consolidaçãoda sua meritória obra. Abra o site abaixo indicado e ficará admirada com o que em tão pouco tempo esta hospedeira conseguiu. Ela move céus e terra na imparável luta de ajuda. Mais uma gloriosa portuguesa a levar Portugal às fronteiras do Mundo. Aceda ao site e vote. De preferência, já!



http://aeiou.expresso.pt/portuguesa-nomeada-para-mulher-do-ano-no-dubai=f544126



A distância que você consegue percorrer na vida depende da sua ternura para com os jovens, compaixão pelos idosos, solidariedade com os esforçados e tolerância para com os fracos e os fortes, porque chegará o dia em que você terá sido todos eles.
(George Washington)

Etiquetas:

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

FLUTUO NA ÁGUA CÚMPLICE DE SEGREDOS


Quando deambulo, deslizando languidamente pela superfície nacarada das águas mornas e translúcidas, em movimentos soltos e leves, sem destino, sem horas e sem pressas, não estou lá! De olhos cerrados e movimentos sincronizados num ritmo já cadenciado e autómato, piso encantatoriamente a Terra do Nunca, o espaço mágico onde os sonhos se realizam. E é aí, onde a aventura de te encontrar acontece, num desfilar de sucessivas e inspiradas imagens que me trazem o divino sabor do conhecimento escondido, como se imaginar não fosse um exercício de libertação e de procura incessantes, comedidamente provocatórias, mas infinitamente sentidas.


Nos campos de árvores de jades e diamantes, de mansões a roçar os céus nos seus telhados de rubis, encontro-te sempre que o meu coração te chama, sem articular um som, um só sussurro. Vejo como te diriges ao meu encontro e tudo em redor fica estático, como só pode acontecer num espaço onde reina a magia. Ver-te andar é emoção, é como se pegasses em mim e me arrumasses no teu mundo, sem palavras e sem promessas. Conheço-te de cor, viajo por ti nestas águas pacíficas, envoltas em silêncio e magias reinventadas. De olhos fechados percorro-te, sem gestos, na luminosidade que resplandece no cair de gotas de água que me salpicam o rosto e me acordam neste flutuar manso na água que me sustenta e é cúmplice de segredos.



A vida só se dá a quem se deu.
(Vinicius de Moraes)

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A MULHER TEM FORÇAS QUE MARAVILHAM OS HOMENS



Quando Deus fez a mulher, já estava nas horas extras do seu sexto dia de trabalho. Aí, apareceu um anjo que lhe disse: porque gastas tanto tempo com ela? E o Senhor respondeu: viu a minha Folha de Especificações? O anjo, admirado, perguntou: para ela? Sim, deve ser completamente lavável, mas não de plástico, ter mais de 200 partes móveis, todas arredondadas e macias, capaz de funcionar com uma dieta de qualquer coisa e sobras. Ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo com o poder de curar desde um joelho raspado até a um coração ferido e fazer tudo isso somente com duas mãos. O anjo ficou verdadeiramente maravilhado com os requisitos e disse : tudo isso somente com duas mãos? Impossível, Senhor. E este é somente o modelo standard? Ah! é muito trabalho para um dia só. Espere até amanhã para terminá-la, Senhor



Não o farei. Estou muito perto de terminar esta criação, que é a favorita do Meu próprio coração. Ela já se cura sozinha, quando está doente, e pode trabalhar 18 horas por dia. O anjo não podia estar mais admirado. Aproximou-se e tocou na mulher. Fizeste-a tão suave, Senhor! Sim, é suave, disse Deus, mas não fazes a mínima ideia do que pode aguentar ou conseguir. Ah! Será capaz de pensar? perguntou o anjo. Deus, respondeu: não só pensar como raciocinar e negociar. O anjo ficou calado e chegando-se mais perto da mulher tocou levemente na sua pálpebra. Senhor, parece que este modelo tem um vazamento. Eu disse-Te que estavas a colocar nela muitas coisas.



Não é nenhum vazamento. É uma lágrima! Mas, Senhor, para que serve uma lágrima? As lágrimas são a sua maneira de expressar os seus sentimentos, solidão, desenganos, dores, sofrimento, orgulho, explicou Deus. O anjo ficou impressionado. Continuava a olhar com admiração a mulher e disse: és um génio, Senhor. Pensaste em tudo É verdadeiramente maravilhosa. Tens razão, ela é mesmo maravilhosa. A mulher tem forças que maravilham os homens. Aguentam dificuldades, carregam grandes cargas físicas e emocionais. Tem amor e sorte. Sorriem, quando querem gritar. Cantam, quando lhes apetece chorar. Choram, quando estão felizes e riem quando estão nervosas. Lutam pelo que acreditam. Enfrentam com garra a injustiça. Não aceitam não como resposta, quando acreditam que exista uma melhor solução. Privam-se para que não falte à sua família. Acompanham uma amiga que tem medo de ir ao médico. Amam incondicionalmente. Choram quando os seus filhos se alegram, quando os seus amigos conseguem prémios. São felizes, quando ouvem falar de um nascimento ou de um casamento. Sensibilizam-se.



O seu coração despedaça-se quando morre uma amiga. Sofrem com a perda de um ser querido, mas são ainda mais fortes quando pensam que já não têm mais forças. Sabem, também, que um beijo e um abraço podem ajudar a curar um coração ferido. Mas, apesar de todas estas qualidades elas têm um incorrigível defeito. O anjo estava admiradíssimo e nem perguntou qual era, foi Deus quem disse: frequentemente, esquecem-se de quanto valem!

(acedendo ao pedido de Guilherme este texto deve ser enviado para as mulheres que admiramos e aos homens para que eles valorizem as suas mulheres. Missão cumprida, Guilherme. Obrigada)



A grandeza das acções humanas mede-se pela inspiração que as faz nascer
(Pasteur)


terça-feira, 27 de outubro de 2009

SÓ POR HOJE DIREI QUE A VIDA É UMA FESTA

Conheci o padre Paulo Trevisan, em Lisboa. Entrevistei-o duas ou três vezes após as conferências (duravam longas horas) que dava e que juntavam assistência numerosa e atenta. Tinha algo de magnetizante a forma como comunicava sobre temas diversos mas o Poder da Mente e Jesus (...Jesus é o maior líder, o maior Mestre, o maior sábio, o maior psicólogo, o maior teólogo, o maior humanista, o maior antropólogo e o maior revolucionário de todos os tempos. Infelizmente, nem sempre é mostrado ao mundo com a grandeza e a sabedoria que tem. Muitos o envolvem em ideologias, piedosismos, severidades, sacrifícios e renúncias que não correspondem à sua verdade e pregam leis e regras e interpretações da vida e da ciência que nada tem a ver com a sabedoria do Mestre, tornando-o chato e ultrapassado. Jesus ainda está para ser descoberto...) eram os temas preferidos e desejados pela fidelíssima assistência (passava de ano para ano. Havia listas de apoiantes para o trazer anualmente a Portugal) que agarrava desde o primeiro minuto até ao final. Há dias, caiu na caixa de mensagens um artigo do padre Trevisan. Ao lê-o, recuei no tempo e é com grande prazer que o transcrevo, não alterando o seu "toque" brasileiro.


Só por hoje direi que estou de mal com a depressão e se ela der a cara aplicar-lhe-ei vinte bofetões de alegria. Só por hoje darei alta aos analistas, psicólogos, psiquiatras, conselheiros, filósofos e proclamarei que se antes eu era porque era o que eu era, agora sou o que sou porque sou tão feliz quanto penso que sou. Como penso que sou feliz, logo sou. Só por hoje direi que a vida é uma festa, acreditarei que a vida é uma festa e farei da festa a minha vida. Só por hoje admitirei que todo homem nasce feliz, passa a infância feliz, depois cresce e esconde a felicidade para que não a roubem, só que daí esquece onde a colocou. Mas, só por hoje, lembrarei que estás na minha mente. Só por hoje rirei à toa e contar-me-ei uma piada tão velha quanto a história daquele sujeito que olhava por cima do óculos para não gastar as lentes.


Só por hoje, revelarei ao mundo que sou feliz e chamarei de absurda toda opinião contrária. Só por hoje acreditarei que ri melhor quem ri por si mesmo. Já estou rindo. Só por hoje informarei a todos que sou tão feliz quanto resolvi ser. Só por hoje guardarei a seriedade no baú e deixarei que a criança interior brinque comigo o tempo todo. Só por hoje estarei tão bem humorado que rirei até daquele anúncio que diz: vende-se uma mala por motivo de viagem. Só por hoje admitirei que ser feliz é tão simples quanto dizer que sou feliz. Só por hoje estarei tão feliz que não sentirei falta de sentir falta da felicidade. Só por hoje expulsarei da minha casa a tristeza e hospedarei a alegria, o sorriso e o bom humor. Só por hoje abrigarei a felicidade sob o meu tecto, vesti-la-ei com roupas do bem-estar, dar-lhe-ei a comida do sorriso, a bebida da alegria e a divertirei com conversas agradáveis e positivas. Só por hoje me divorciarei do passado, romperei o namoro indecoroso com os males do presente e casarei indissoluvelmente com a felicidade. Só por hoje hastearei a bandeira do bom humor sobre meu próprio território. Só por hoje decidirei que sou definitivamente... Feliz



Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade
(Pearl S. Buck)

Etiquetas:

domingo, 25 de outubro de 2009

SEMPRE HAVERÁ UMA SAÍDA. SEMPRE BRILHARÁ UMA ESTRELA...


Sorria, mas não se esconda atrás desse sorriso, mostre quem que é, sem medo. Existem pessoas que sonham com o seu sorriso.Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa. Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos. Não feche os olhos ao lado feio do mundo, não ignore a fome, esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz. Procure o que há de bom em tudo e em todos. Não faça dos defeitos uma distância, e sim, uma aproximação. Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver. Entenda! Entenda as pessoas que pensam de forma diferente, não as reprove.


Olhe! Olhe a sua volta, quantos amigos? Hoje, já fez alguém feliz? Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo? Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você. Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga. Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela. Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, e sinta o que há dentro de você. Ouça! Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante. Suba! Faça dos obstáculos degraus para aquilo que acha supremo, mas não se esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida. Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você. Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar. Ei! Não vá embora, eu preciso dizer-lhe que...adoro-a! (C.C.)



Não preciso de me drogar para ser um génio. Não preciso de ser um génio para ser humano. Mas, preciso do seu sorriso para ser feliz!
(Charles Chaplin)


quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SERÁ MESMO PECADO ACORDAR UM ANJO?


Isto de desafiar a vida (ver post de ontem) tem as suas consequências e, imediatas. A vida é poder! Não se brinca com ela sem sentir a resposta (e nunca é imperceptível) da nossa impertinente (mas saborosa) atitude. Desafia-se, enfrenta-se! Isto de desafios não é para quem quer, é para quem pode, pensava eu até que tenuemente a vida, dengosa, atrevida, sabida, caprichosa, gozona, nos provoca. Põe-nos à prova, espicaça-nos, deixa-nos em ponto pérola ou qualquer outro onde, sem sabermos como nem porquê, enfiamos de corpo inteiro num mar de metamorfoses onde estremecemos em impulsos de esplendor. A vida não poupa. Desafiamos, recebemos.


A vida inventa modas e ri-se do nosso espanto e da nossa irresistibilidade perante o inesperado que, hoje, começou num abraço macio, num beijo sem mancha e terminou quando, inesperadamente, a vidinha nos cobra o desplante de ontem e faz desfilar perante os olhos um anjo de corpo inteiro, sem vestes, que nos atira para o colo. Nunca mais vou ter sossego na minha vida! Olho-o, espantada, apetece-me despertá-lo mas vejo-lhe as costas em V, as pernas perfeitas os braços, perfeitos, tudo perfeito. Já transpiro e olho para cima (a esperança vem sempre de cima) e indago à vida (que ontem desafiei) que vida é a minha? O que é que eu faço? O anjo dorme sereno no meu colo e, isso, confesso, impacienta-me (os anjos são mesmo lindos). Lindo, indolente, plácido, em antítese à minha ânsia e desejo, não resisto a enfrentar novamente a vida, de peito aberto e voz firme: Desculpe lá, mas é mesmo pecado acordar um anjo?



Comece por fazer o que é necessário, depois o que é possível e de repente estará a fazer o impossível.
(São Francisco de Assis)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

TODOS OS DIAS TE DESCUBRO E TODOS OS DIAS TE INVENTO...


Sem pudor e sem hesitações sinto que me apetece provocar a vida, irritá-la, confundi-la, tecer-lhe malhas que a espantem, desorientem; deixá-la olhar para mim, bem de frente, e, confundida, senti-la atordoada mesmo de rastos, com o meu desplante. Nada de olhares doces ou sorrisos de veludo e muito menos encantos afectivos, emocionais. Estou na real, quero ser audaz, provocante. Nada de silêncios conciliatórios, nada de amores perdidos ou de toques fundidos capazes de arrebatamentos em turbilhão. Não, hoje, não recebo nada. Rejeito tudo. Não conto nem mais segundos, nem mais dias, nem mais saudades, nem mais amor, nem mais sonhos, nem mais sonos em noites invadidas por cenários resplandecentes.


Não, hoje, apetece-me irritar a vida, perdidamente egoísta, incompreensível, sem generosidade, sem simpatia, sem deslumbramentos. Não quero asas, nem sequer voos. Rejeito abraços. Não quero ser como a Pipoca que não fecha a boca nem deita as unhas de fora. Eu quero arranhar, morder, desgastar. Nada de equilíbrios, nem de melancolias, nem esplendores. É tudo tão dramaticamente mentira! A minha saudade só exigia presença neste chuvoso dia de Outubro. Todos os dias te descubro e todos os dias te invento. Todos os dias te chamo neste mar de esquecimento e todos os dias te olho como se fosses o Anjo que me acaricia a Alma numa misteriosa, silenciosa e caprichosa inspiração.



Os grandes momentos da vida vêm por si mesmo. Não tem sentido esperá-los
(Thornton Wilder)

terça-feira, 20 de outubro de 2009

NÃO DESISTA (NUNCA) DE SI MESMA


Pode ter defeitos, viver ansiosa, chorar e ficar irritada algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é o maior tesouro do mundo. Lembre-se (sempre) de que ser feliz não é ter um céu sempre azul, caminhos sem obstáculos, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz, é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor mesmo nos desencontros. Ser feliz, não é apenas valorizar o sorriso a alegria, mas também reflectir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar as vitórias, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas alegrar-se como os aplausos, mas encontrar alegria na escuridão. Ser feliz, é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões.


Ser feliz, não é uma sorte do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu eu interior. Ser feliz, é deixar de ser vítima ou réu nos problemas, e tornar-se a autora da própria história. Ser feliz, é atravessar desertos, ser capaz de encontrar um oásis escondido na sua alma. É agradecer a cada manhã pela vida. Ser feliz, é não ter medo dos próprios sentimentos e saber falar de si mesma. É ter coragem para ouvir: não! Ser Feliz, é saber receber com segurança uma crítica, mesmo que seja injusta. É beijar os filhos, é ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem. É deixar viver a criança que cada um tem dentro de si. Ser feliz, é saber admitir quando errou e dizer: eu errei! É ser a primeira a dizer: perdoe-me! É ter sensibilidade para expressar o que tem de mais de profundo no coração. É ter capacidade de dizer sem medo: amo-te!


Faça da sua vida um canteiro de oportunidades. Seja amante da alegria. Seja amiga da sabedoria. E, finalmente, quando se desviar do caminho, comece tudo de novo. Assim, terá cada vez mais amor pela vida e descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Há que saber usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Saber usar as perdas para polir a paciência. Saber usar as falhas para construir a serenidade. Saber usar os obstáculos para abrir as janelas da sabedoria. Não desista nunca de si mesma. Não esqueça (nunca) as pessoas que a amam. Não desista (nunca) de quem a ama. Não desista (nunca) de ser feliz - S.Bernardelli




Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe
(Oscar Wilde)

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

SARAMAGO, O DEFENSOR DE CAIM...


A Bíblia (disse o Nobel da Literatura de 1998) é um livro impróprio para crianças, um manual de maus costumes. Não escrevo contra Deus uma vez que Ele (para quê, então, maiúscula no E?) não existe.... Tudo o que está na Bíblia é absurdo, disparatado... Sem a Bíblia seríamos outras pessoas - provavelmente melhores...


Bom, é um português, um Nobel, um escritor que alguns quase divinizam outros nem tanto e os restantes nem pouco mais ou menos. Ao lançar, a nível mundial, Caim, onde pela primeira vez se aventura na escrita erótica (a erecção de Caim nas mãos de várias jovens é um pouco do véu...) José Saramago que diz acreditar que a Igreja Católica não se incomodará com o seu novo livro, obriga-nos a pensar: será Canto de Cisne? Será um boom publicitário? Será alucinação? Será uma verdadeira obra de arte? Seja lá o que for, a partir do momento em que o laureado autor diz que Caim é um livro divertidíssimo eu vou subir ao Monte da Lua, gritar bem alto e acho mesmo que vou chorar por não ter tido coragem de escrever totalmente aquilo que penso.


Não há nada mais perigoso do que acreditar que se detém a fórmula que vai continuar sempre a conduzir ao sucesso
(Tom Lambert)

Etiquetas:

domingo, 18 de outubro de 2009

FAZ PARTE DO UNIVERSO. AGRADEÇA-LHE


Tire um tempo para si e, seriamente, abra-se , de coração e de mente, ao Universo e agradeça-lhe por fazer parte dele. Agradeça-lhe diariamente, nos bons e maus momentos, e não só quando tudo parece deslizar sobre mel. Faça uma introspecção honesta, isenta, exigente, não pactue com o facilitismo. Seja a sua maior crítica. Sem dualidades ou enganos reconheça a pessoa especial, forte, talentosa, guerreira e poderosa em que se transformou. Sinta-se renovada, preparada. Decidida. Isso! Sinta tudo isso e, vá em frente. Pode, é capaz, merece! Está poderosa! Está confiante! Então?


Segure os sonhos (é crime abandonar, perder, um sonho), visualize as metas, as directrizes e, diariamente, agarre as oportunidades. Não tema a concorrência -nem sempre leal e honesta- ponha em prática a sua capacidade de saber e de querer. Parta para os desafios já vencedora. Com lucidez e segura das suas capacidades. Renove a esperança, duplique a alegria torne o amor infindável (há muitas formas de amar). Não se compare a ninguém. Ninguém é igual a ninguém e, você, é única! Com disciplina, energia, consolidará o seu espírito indomitável e, ninguém, será capaz de a impedir de dominar o vigor da sua vida. A determinação e coragem permitem-lhe ser dona de si própria mas, não se esqueça de abrir os braços ao Universo e em grito, sussurro, murmúrio, ou, mentalmente, agradeça-lhe por fazer parte dele.




Deixe as suas esperanças, e não os seus ferimentos, moldarem o seu futuro
(Robert H. Schuller)

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

SEM AMOR A VIDA NÃO TEM SIGNIFICADO


Ninguém muda ninguém; ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros.Simples, mas profundo, preciso. É nos relacionamentos que nos transformamos. Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela ideia e sentimento do outro. Já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio, e as pedras que estão na foz? As pedras na nascente são toscas, pontiagudas, cheias de arestas. À medida que vão sendo carregadas pelo rio sofrem a acção da água e sofrem o atrito das outras pedras, ao longo de muitos anos, vão sendo polidas, desbastadas. Assim também agem os nossos contactos humanos. Sem eles, a vida seria monótona, árida. A observação mais importante é constatar que não existem sentimentos, bons ou ruins, sem a existência do outro, sem o seu contacto.


Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com o outro, é não crescer, é não evoluir, é não se transformar. É começar e terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa. Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes. Pessoas que, no contacto com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando- me em alguém melhor, mais suave, mais harmónico, mais integrado. Outras, sem dúvidas, com suas acções e palavras criaram-me novas arestas, que precisaram ser desbastadas. Faz parte… Reveses momentâneos servem para o crescimento. A isso chamamos experiência. Penso que existe algo mais profundo, ainda nessa análise. Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheios de excessos. Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida, foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas, ao aproximarem-se cada vez mais da sua essência, e ficando cada vez menores.


Quando, finalmente, aceitamos que somos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente da grandeza de Deus, é que finalmente nos tornamos grandes em valor. Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado? Sabemos quanto se tira de excesso para chegar ao seu âmago. É lá que está o verdadeiro valor. Pois, Deus fez cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido com o diamante bruto, constituído de muitos elementos, mas essencialmente de amor. Deus deu a cada um de nós essa capacidade, a de amar. Mas temos que aprender como. Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo, de fazê-lo brilhar. Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins. Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado, faz parte da construção do aprendizado do amor. Não compreendia que se aprende a amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios, superando-os. Ora, esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento. E, envolvimento, gera atrito! Minha palavra final: atrite-se Não existe outra forma de descobrir o amor. E sem ele a vida não tem significado
.
(Roberto Crema)



As paixões são como ventanias que enfunam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveria viagens nem aventuras nem novas descobertas
(Voltaire)

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

QUANDO O ANJO SE TORNA HOMEM ...

Penso que o meu Anjo da Guarda, por vezes, partilha o meu espaço terreno. Por vezes, adquire forma humana e cruza os meus Oceanos de Luz onde flutuo em sucessivos ciclos de aprendizagem nos meus secretos monólogos onde lhe abro o coração e lhe falo dos meus sonhos; do esplendor da minha esperança; da vibração do espaço da fantasia -o sal da solidão- eterna, porque livre. E ele escuta. E está. Quando desequilibro e caio, quando tento e não consigo, quando exagero, desfaleço, e ele levanta-me, desperta-me, dá-me a mão, ampara-me as costas, ergue-me o queixo, sopra de mansinho nos olhos, segreda-me que a vida está na linha da frente e se os outros me valorizam ou não nunca me deve limitar e, lembra-me, que os amanhãs são sempre renovados.


Desconfio que ele, por vezes, talvez curioso com a trepidação fervilhante do mundo actual, desce à Terra e preenche o espaço do meu campo de movimentação e espia-me in loco. Seguramente que muitas vezes, apesar da prática, vai levantar os olhos ao Céu e murmurar: Senhor, perdoa-Lhe, ela é assim! Sorrirá com os meus desvarios e cerrará os lábios quando o perigo for ameaçador e lhe exigirá um esforço não humano para me salvar. Sempre que puder, dar-me- à nas orelhas, ralhar-me-à e eu prometerei este e o outro mundo de arrependimento mas, depressa, voltarei a errar. Mas ele, é o meu Anjo! Não se revolta, a sua missão é salvar-me. Comove-se com a minha fragilidade e aprecia a forma como não desisto de lutar, apesar de cair, levantar-me e recomeçar. Gosto quando ele se torna homem e eu sem saber que esse homem é ele, o olho embevecida, banhada de luz, com o Sol no coração, sorrindo à vida, movida por uma força e um entusiasmo inspirados e invulgares.



Num mundo que se faz deserto, temos sede de encontrar um amigo.
(Antoine de Saint-Exupéry)

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

JÁ TEMOS AMANHÃ! VENHAM OS PLAY-OFFS


Lembrando as palavras proferidas, ontem, pelo treinador da nossa Selecção, é preciso ganhar a Malta, sem isso não haverá amanhã (não chegaríamos aos play-offs de acesso ao Mundial). Ultrapassámos esse obstáculo. Ganhámos por 4 a 0! Chegámos até aqui (sem brilhantismo vibrante) quando muitos pensavam que isso não seria possível (incluindo eu). O mais difícil espera-nos agora a 14 e a 18 de Novembro (vai ser um sofrimento triturante) e é aí que os jogadores têm de comer toda a relva para terem direito a participar no Mundial de 2010, a realizar na África do Sul (eu sou por Portugal-Irlanda). O Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, emoldurado por 30 mil espectadores entusiastas, recebeu os jogadores calorosamente e ao entoarem o Hino Nacional fizeram-no de uma forma verdadeiramente arrepiante.


Os simpáticos jogadores de Malta (excepto o nº 13) estão um pouco no meu campo: percebem muito pouco de futebol, a não ser o guarda-redes, se não fossem as suas defesas, teríamos brilhado no marcador com, pelo menos, 8/9 golos. Eduardo, o nosso guarda-redes, correu o risco de adormecer na baliza já que só tocou na bola numa passagem rápida de Malta. Parece que se esqueceram de dizer aos jogadores malteses que tinham um área de 50 metros que era deles e que pouco usaram. Sempre estiveram na área portuguesa! O que apreciei neles foi que, apesar da humilhante realidade de terem sofrido 26 golos na fase de apuramento e não conseguiram marcar nenhum, não desistiram até ao minuto final de correr, na tentativa de marcar o tão desejado e virginal golo


Ronaldo, foi o grande ausente. Nani (desta vez um dos melhores em campo, ia marcando mais dois golos), Simão, Miguel Veloso e Edinho (não foi nada brilhante, mas marcou) foram os heróis da noite. Liedson, ainda não se encontrou apesar de ter marcado bem e foi um dos que nos ajudou a chegar a esta fase vitoriosa, Pedro Mendes (entrega total, boas exibições) foi uma valiosa surpresa. Nuno Gomes, continua a ser ignorado por Carlos Queiroz, um esquecimento a todos os títulos vergonhoso, faz-me lembrar o diferendo entre Scolari e Baía (atitude para esquecer). Basta por agora de sofrimento. Vou ouvir música, na tentativa de harmonizar os meus neurónios que ficariam melhor se soubesse que o divino Maradona conseguia, com a ajuda da mão de Deus, vencer o Uruguai.
*


A vida não passa de um instante, mas basta este instante para empreendermos coisas eternas
(E. Bersot)

Etiquetas: ,

AGUENTA CORAÇÃO.



São 19:00 horas, estou já em estado de piloto automático frente ao ecrã, devorando o que se passa no verdejante estádio de Guimarães que vai ter 30 mil apoiantes que, seguramente, vão entoar o Hino de Portugal de forma arrepiante. E não digo mais nada,hoje trouxe brigadeiros (provavelmente os melhores brigadeiros do mundo) da Isabel, do Café da Natália, em São Pedro de Sintra, que vão apaziguar os meus arrepios. Só quero publicar a mensagem do nosso Cristiano que, retido em Madrid, não esqueceu a sua equipa, o seu País. Tudo isto me comove muito.


Desejava, do fundo do coração, lutar por Portugal convosco, mas, como sabem, esta lesão não mo permite. O vosso grande desafio desta noite é fazer uma grande exibição, para ficarmos mais perto do Mundial; o meu, é recuperar o quanto antes para ajudar o meu clube e a nossa Selecção a atingir os objectivos propostos. Neste momento tenho que lutar pela minha recuperação, até porque acredito que é a melhor forma de ajudar a Selecção quando for necessário. Quero também que saibam que o meu coração estará ao vosso lado a cada minuto do encontro, e que, como qualquer português, me sentirei orgulhoso do vosso esforço. Um forte abraço para todos.




Qualquer coisa que você possa fazer ou sonhar, você pode começar. A ousadia tem genialidade, poder e magia em si
(Johan Wolfgang Von Goethe)

Etiquetas:

LAMENTÁVEL MINHA CARA, LAMENTÁVEL...


O caso Maitê Proença não merece perda de tempo na elaboração de texto. Fica a petição que anda a circular na Internet: «Declarar Maitê Proença Persona Non Grata a Portugal»


http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=Fred



http://www.youtube.com/watch?v=1GCAnuZD7bk





Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos
(Provérbio chinês)

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

O OLHAR DE MAR SERENO QUE ENCANTA


Quando me olhas deixo de te ver! De imediato entro, sem me aperceber, dentro desse pedaço atraente de mar sereno que me encanta e arrebata, escuto-te e sorrio, sem estar já lá! Ouço-te, em fundo, mas já tomei conta de ti, em mim. É tudo tão cativante, tão meu. E tu continuas a falar, a rir, e, aí, flutuando no mar doce do teu olhar, roço a ponta dos meus dedos, pelos teus lábios, pelo contorno perfeito do teu rosto, e tu olhas-me sem te aperceberes que eu flutuo, suspensa, no ritmo do teu respirar numa ânsia saboreada, difusa à luz da realidade. Quando me olhas o mundo pára! Cada segundo é um século, cada hora é um minuto. O som da tua voz dá-me vida, fascina-me, encanta-me, numa alquimia interior. Como um simples olhar pode construir um mundo?! Realidades paralelas, ilusões intensas, fantasias silenciosas quando fixo os teus olhos com os meus, da alma. Não existem acasos na vida universal. Continua a sorrir-me, a olhar-me, e eu iluminarei o teu caminho no espaço dos meus sonhos.


Se pensa que pode, você pode. E se pensa que não pode, está certo. Você não pode!
(Mary Kay Ash)


sábado, 10 de outubro de 2009

PORTUGAL ESTÁ MAIS PRÓXIMO DA ÁFRICA DO SUL


Há pouco acabou o Portugal-Hungria. Estou esgotada de tanto correr, de tanto cair, de tanto driblar. Ainda não entendi a razão plausível pela qual sofro tanto, não gostando de futebol. Imaginem o que seria se gostasse. Desta vez fui corajosa e vi o jogo do princípio ao fim, minutinho por minutinho. Só me lembrava de mousse de chocolate, apetecia-me, também não sei porquê, mas apetecia-me desmesuradamente. O chocolate vai bem com ansiedade, creio. Aliás, o chocolate vai bem com tudo. Ganhámos por 3 a 0 (t-r-ê-s! Dois mais um ou um mais dois). Que maravilha. África do Sul, aguarda por esta equipa maravilha (nem sempre joga bem mas, é maravilha e ponto final. Scolari, está perdoado e o Prof. Queiroz, também. Paz, muita paz. Harmonia. Venha a África do Sul).



Não foi uma partida de escala 10, reconheço (a Dinamarca ajudou quando ganhou à Suécia. Haja Deus). Acho que os portugueses deviam fazer uma vaquinha e comprarem uma bola para mandar ao Nani, urgentemente, porque desde que ele substituiu o capitão Ronaldo (extraordinária a sua vontade de jogar e fê-lo bem, apesar de lesionado), agarrou-se ao esférico e não o passou a ninguém. Foi individualista. Diria, egoísta. Pedro Mendes, médio, fez uma exibição exemplar. Do principio ao fim. Deco (o terceiro capitão do desafio: Ronaldo, Simão e Deco) não esteve numa noite inspirada (pena mesmo. Parecia triste). Ricardo Carvalho (adoro este jogador) cumpriu bem. Liedson não foi brilhante como já habituou até ao minuto 74, altura em que marcou o 2º golo. Bruno Alves, incansável. Gostava de ter visto o meu queridíssimo Nuno Gomes a marcar (ele não sido bem amado no mundo do futebol e merece toda a admiração e oportunidades). Não posso falar da equipa toda mas não esqueço o meu Simão Saborosa, fabuloso, que me tirou de um sufoco enervante quando fez a proeza de marcar dois golos. Finalmente, aplaudo de pé os 50 mil adeptos presentes no Estádio da Luz (abençoado por Jesus...) que souberam portar-se como o magnífico jogador nº 1 (ou 12º? Não sei mesmo). Que Guimarães, berço da Pátria, trate bem os nossos meninos frente a Malta. Precisamos de impressionar o Mundo.


O primeiro requisito para o sucesso é a habilidade de aplicar incessantemente as suas energias física e mental a qualquer problema, sem se cansar
(Thomas Edison)

Etiquetas:

MÚSICA DE MADONNA AO CAIR DA TARDE




O seu mundo é a expressão viva de como o está a usar e como tem usado a sua mente
(Earl Nightingale)

NOBEL DA PAZ ESCREVE AOS AMERICANOS


Maria

Ontem, Michelle e eu acordamos com alguma surpresa. Às seis da manhã, recebemos a notícia de que eu tinha sido premiado com o Nobel da Paz de 2009. Para ser honesto, não sinto que mereça estar na companhia de muitos dos valores que foram honrados com esta distinção - homens e mulheres que me inspiraram e inspiram o mundo, através das suas lutas corajosas pela Paz. Mas, também sei que em toda a história do Prémio Nobel da Paz ele não tem sido só utilizado para honrar a realização específica, também tem sido utilizado como um meio para dar impulso a um conjunto de causas. Por isso, disse que vou aceitar esse prémio como uma chamada à acção, um apelo a todas as Nações e todos os povos para, enfrentarmos os desafios comuns do século 21. Estes desafios não serão todos solucionados durante a minha presidência, ou mesmo durante a minha vida.


...Este prémio - e a chamada para a acção que vem com ele - não me pertence apenas a mim ou à minha Administração. Pertence a todas as pessoas ao redor do mundo que lutaram pela Justiça e pela Paz. E, acima de tudo, ela pertence a vós, homens e mulheres da América, que se atreveram a ter esperança e têm trabalhado (arduamente) para tornar o nosso mundo um pouco melhor. Então, hoje, humildemente, vamos reiniciar o importante trabalho que começamos juntos. Eu estou grato por você ter ficado comigo até agora, e, por isso, sinto-me honrado em continuar o nosso trabalho que é vital, nos próximos anos.


Obrigado,
O presidente Barack Obama




O começo é a parte mais difícil do trabalho
(Platão)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O NOBEL DA PAZ PARA BARACK OBAMA, O PRESIDENTE DA ESPERANÇA


Neste momento meio mundo ainda não recuperou da surpresa depois de Barack Obama, o Presidente da América, há nove meses na Casa Branca, ter sido distinguido com o Prémio Nobel da Paz (este ano a lista tinha 205 nomes).


...Obama renovou a esperança de um futuro melhor, disse o Comité do Nobel que acrescentou: o mundo mudou, e mudou para melhor... os seus esforços extraordinários para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos, na sua divulgação para o mundo muçulmano e os esforços para acabar com a proliferação nuclear... foram realidades determinantes para a atribuição da distinção.


Há os contra e os a favor; uns, defendem que Obama ainda não fez nada; outros, apesar da surpresa (até o laureado assim ficou: com admiração e humildade...o mundo enfrenta desafios que não podem ser resolvidos por uma única pessoa ou por um país sozinho...) reconhecem que desde que o ex-Senador, nas renhidas primárias presidenciais americanas, arrancou (com elegância e saber) a vitória a Hillary, nada do que tradicionalmente era dado como normal aconteceria. Ele acabaria por ser o primeiro afro-americano a chegar à Casa Branca.


Obama começou por conquistar a admiração do mundo pela veemente capacidade de empolgar e dar esperança ao seu povo num futuro melhor (sim, nós podemos), pela forma eloquente de comunicar nuns discursos que deixaram marcas e, alguns, considerados verdadeiras pérolas políticas. Um mundo sem armas foi, desde o início, uma meta que se propôs alcançar. Há quem o elogie na forma como desanuviou a tensão com a Rússia ao impedir que fosse montado o escudo anti-míssil que protegeria a Europa, mas há também que aponte que, ao fazê-lo, deixou esse Continente vulnerável aos avanços do Irão, da Coreia do Norte. O caso do Afeganistão está complicado e o seu desejo de dialogar com os talibãs tem duas leituras: para uns, é péssimo. Para outros, é necessário.


Obama, sem dúvida, conseguiu (em nove meses) uma nova atmosfera. Desanuviou o clima internacional (o mundo está perigoso). Estendeu a mão a Rússia, a Cuba; colaborou com a ONU, reconciliou a América com o Mundo. Está a desmantelar Guantanamo, vai retirar do Iraque. Internamente, pegou na fogueira que queimou vários antecessores: o Plano de Saúde que ainda não viu aprovado e que lhe está a criar muitos cabelos brancos (envelheceu em 9 meses). Dentro da América há duas correntes: uma que continua empolgada com o seu bravo Presidente e outra que o acusa de trair os interesses americanos para agradar aos estrangeiros.


O Prémio Nobel (concedido pela primeira vez em 1901) não é um querubim imaculado, tem, sabe-se, uma vincada vertente política mas, indubitavelmente, distinguiu personalidades, instituições, que deram ao Mundo o seu valor e o fruto das suas obras. Prémio prestigiado e controverso. Dalai Lama, Mandela, Luther King (consensuais), Arafat, Kissinger (polémicos) numa imensa lista que, frequentemente, suscitou aplausos e desânimos. A cerimónia de entrega do Nobel da Paz, atribuído a Obama, será a 10 de Dezembro, em Oslo. O Presidente estará presente. Um Presidente mais forte, um laureado com estatura reforçada e prestigiada que o ajudará a vencer as tremendas batalhas que tem pela frente. Antes disso, orgulhoso e humilde disse: ...é o Prémio da afirmação da liderança norte-americana, em nome das aspirações realizadas por pessoas de todas as Nações... É também utilizado como um meio para dar impulso a um conjunto de causas. E é por isso que vou aceitar esse Prémio como uma chamada à acção, um apelo a todas as Nações para enfrentar os desafios comuns do século XXI.



Com talento e perseverância extraordinária, todas as coisas são possíveis
(Thomas Foxwell Buxton)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

UMA VIDA INTERESSANTE É TER TEMPO PARA FAZER NADA! PARA FAZER TUDO!



Marta Medeiros é escritora e jornalista no jornal Globo (Brasil). Também é a autora do texto da peça e do filme Divã é Dela. Marta escreveu, recentemente, um texto precioso -Miss Imperfeita- e pede para ser enviado a todas as mulheres maravilhosas que trabalham, que batalham e que lutam para serem felizes. É com o maior prazer que ajudo a movimentar esta imensa cadeia globalizada que é a Internet, e que com um suave toque de dedos no teclado envia para todos o cantos do Globo a mensagem que se quer transmitir. Esta foi feita para ser lida. Façam-no e, obrigada, Marta


Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, ofereço-me como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho a minha grana (dinheiro), vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, telefono sempre para a minha mãe, procuro as minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago as minhas contas, respondo a toneladas de e-mails; faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e, ainda, faço as unhas e depilação! E, entre uma coisa e outra, leio livros. Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic. Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.


Primeiro: a dizer não. Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer não. Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero. Quando nasceu, nenhum profeta entrou na sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros. O seu pai e a sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho. Você não é Nossa Senhora. Você é, humildemente, uma mulher. E, se não aprender a delegar, a priorizar e a divertir-se, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda cheia, não é ser sempre politicamente correcta, não é topar qualquer projecto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo! Tempo para fazer nada. Tempo para fazer tudo.


Tempo para dançar sozinha na sala. Tempo para bisbilhotar uma loja de discos. Tempo para sumir dois dias com o seu amor. Três dias... Cinco dias! Tempo para uma massagem. Tempo para ver a novela. Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza. Tempo para fazer um trabalho voluntário. Tempo para procurar um abajur novo para o seu quarto. Tempo para conhecer outras pessoas. Voltar a estudar. Tempo para escrever um livro que nem sabe se um dia será editado. Tempo, principalmente, para descobrir que pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir. Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que entopem a nossa caixa postal. Existir, a que será que se destina? Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra. A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva de topo, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem. Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si. Se o trabalho é um pedação de sua vida, óptimo!


Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente. Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha enclausuradas em casa, espiando a vida pela janela. Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C. Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está a precisar de rever os seus valores. E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousada, rústica, à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e dar-nos uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante.

*

A paz vem de dentro de ti próprio, não a procures à tua volta
(Buda)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

SERÁ QUE AS FORÇAS DA SALA OVAL AMEAÇAM OBAMA?


Ontem, esteve um dia de molhar mortais e tudo o que mexe cá por baixo. O céu, provavelmente deprimido, por qualquer coisa que nos ultrapassa, chorou como Maria Madalena e tudo andou num virote neste rectângulo precioso que é o pedaço mais antigo da Europa: Portugal (quase mil anos). Como disse Fernando Dacosta, numa excelente (e-x-c-e-l-e-n-t-e) entrevista dada à Antena Um (o7.09.2009), no programa de Jorge Afonso (00:9) os portugueses são filhos de deuses que, na época, habitaram o território. Foi, sem dúvida, uma maneira deliciosa de terminar um dia danado em que fiquei molhada até aos ossos e, muito, mas mesmo muito, irascível.


Quando eu e a chuva travávamos um combate desigual passei, voando, por um papelaria onde, em diagonal, li na numa capa de revista uma chamada que era mais ou menos assim ...Gosto de Michelle mas ela anda sempre zangada e amarga... A foto era de Obama, visivelmente apreensivo. Não parei, não comprei a revista e, portanto, não li. Não faço a mínima ideia se a frase foi tirada de um todo e não expressa o tónus da entrevista ou artigo. Todavia, como estava azeda com o tempo, lembrei-me das entrevistas que vi (bastantes) ainda nas primárias e já depois da nomeação de Obama e recordo-me de ter reparado que a reputada advogada americana, elegante, inteligentíssima (dizem), frequentemente colocar o marido numa posição dúbia, contradizia-o e não só. Sim, achei-a arisca mas habituei-me a vê-los tão juntos, tão cúmplices, tão entrosados, que pensei que deveriam ser muito felizes.


Só que dado ao meu impróprio estado de espírito, a chamada de capa lida a correr, enquanto acabava de me encharcar, levou-me a pensar: será que as forças dominantes e desconhecidas que dizem habitar a Sala Oval, na Casa Branca, estão a começar a movimentar-se em torno do homem mais poderoso e solitário do Mundo?



A mais feliz das vidas é uma solidão atarefada
(Voltaire)

Etiquetas:

domingo, 4 de outubro de 2009

VIAGENS, LIBERDADE, SONHOS E DESEJOS


Na tentativa de te encontrar, parti ao encontro das estradas luminosas por onde andam aqueles que se libertam de amarras, na troca de sonos e de sonhos em magias que incorporam caminhos, nos níveis superiores do Infinito. Troca de energias nos movimentos que deixam, flutuando, no meio das brisas da noite, sem amarras, num equilíbrio evolutivo que permite ultrapassar montanhas, mares, florestas, cidades, com a energia nascida no coração. Fico folha levada pelo vento em sopros de esplendor e de vibração emanados pela Mente Universal, a chave da harmonia. Na tentativa de te encontrar na liberdade das viagens que não controlo, escondo o desejo humano de, um dia, sentir o calor aconchegante dos teus braços que provocam, arrepiam. Desafiam. Ajudam.

*

Viver é nascer a cada instante
(Erich Fromm)

sábado, 3 de outubro de 2009

EM TODAS AS IDADES O EXERCÍCIO FÍSICO É INDISPENSÁVEL



Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley, e Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, fizeram descobertas importantes que os levaram a descobrir os mecanismos que conduzem ao envelhecimento dos músculos e, com essa descoberta, conseguiram parar o relógio biológico do músculo e saber como restaurar a sua capacidade de reparar e reconstruir-se. O nosso estudo mostra que, com a combinação certa de sinais bioquímicos, o músculo do envelhecimento humano pode ser capaz de manter e reparar com células-tronco e restaurar o vigor da sua juventude, diz o professor Irina Conboy, que liderou o estudo. O extenso trabalho, publicado na revista EMBO Molecular Medicine (Medicina Molecular, o jornal da European Molecular Biology Organization), abre novos campos na regeneração muscular. Em termos práticos, sabemos que para melhorar a regeneração muscular e restaurar a saúde do tecido humano velho, podemos concentrar-se na MAPK (proteína chave -mitogen activated protein) ou sinais Notch (receptor das células estaminais musculares). O estudo mostra, claramente, a importância vital de os idosos permanecerem activos, impedindo, com a execução sistemática de exercício físico, o atrofiamento muscular.


A juventude, tonicidade, flexibilidade, não duram sempre. Pelo avançar dos anos, por motivos de fragilidade de saúde, por excesso de peso, por um sedentarismo alarmante, por um desleixo depressivo num País onde a população idosa é cada vez mais, não é invulgar encontrar-se em pessoas jovens indícios graves de uma inactividade física que conduzirá a um envelhecimento precoce. Portanto, praticar em todas as idades exercício físico é uma opção de bons resultados. Exercícios acompanhados por profissionais que a ajudarão a resolver os erros adquiridos, quer pelos anos, quer pelo sedentarismo ou excessos alimentares que muitas vezes, silenciosamente, vão marcando o seu espaço e diminuindo muito a sua capacidade de se sentir bem com o seu corpo. Por isso mesmo os ginásios, piscinas, colectividades, estão a ser frequentados por pessoas de todas as idades, na procura de uma orientação adequada ao seu caso que os conduza a uma libertação de inestéticos, indesejáveis e perigosos pneus que lhes atormentam a sensação de felicidade plena.


Se o seu navio não chega, nade até ele.
(Jonathan Winters)

LEI 24/2007 - ACIDENTES NAS AUTO-ESTRADAS



Recebi um e-mail onde me era pedido para o fazer circular entre as infindáveis estradas da blogosfera. Defendo que através dos blogues se podem difundir pontos de vista, imagens; dar a conhecer ideias concordantes ou discordantes; focar temas da actualidade ou do passado, mexendo no hoje ou no ontem; focar realidades mundanas ou profundas. Por isso, aderir ao grupo dos que ajudam a engrandecer o apoio, a ajuda, o esclarecimento, o estamos aqui você deixou de estar só, ultrapassa a fronteira do saber ou do entretenimento para se situar (com vigor) no campo de utilidade pública. E eu, gosto disso!


...Como sabem, para quem anda nas auto-estradas, por vezes surgem (inesperadamente) objectos estranhos: peças deixadas por outros veículos, objectos de carga que se soltam e até animais. Realidades que não deveriam acontecer porque as concessionárias são responsáveis pela manutenção, mas acontecem mesmo. Estas situações, obviamente, provocam acidentes e danos nos nossos veículos e se isso vos acontecer exijam a presença da Brigada de Trânsito mesmo que vos digam que não é preciso porque eles tratam de tudo só que, conforme a Lei n.º 24/2007, de 18 de Julho, a qual define os direito dos utentes nas vias rodoviárias classificadas como auto-estradas concessionadas (tendo em atenção o Art º 12º nº 1 e 2), só se pode reclamar o pagamento dos danos à concessionária se houver participação das autoridades!


Cuidado com a técnica que as concessionárias estão a utilizar para se livrarem de pagar os danos causados. Se tiverem algum percalço por culpa da concessionária, exijam a presença da Autoridade e não se deixem ir na conversa dos senhores da assistência os quais foram instruídos para dizer: agora somos nós que tratamos disso e não é preciso a autoridade. Não é verdade. Se não chamarem as Autoridades, eles não são obrigados a pagar os danos.



Investir em conhecimentos rende sempre melhores juros
(Benjamin Franklin)

UM PORTUGÊS PRECISA DE VOTOS PARA GANHAR CONCURSO EM N.Y


O Museu Guggenheim, de Nova Iorque, está a realizar um concurso internacional de Design a que chama Competição de Abrigos. Os concorrentes tiveram de enviar o projecto 3D de um abrigo, de acordo com as regras previamente estipuladas. Foram admitidos cerca de 600 projectos de 68 países. Dos 600 foram seleccionados 10 finalistas, entre os quais está o projecto do arquitecto português David Mares. É nele que entra a cortiça; aliás, a cortiça é mesmo o elemento do qual é feito o abrigo. Como não bastasse a já a nossa honrosa posição de pertencer ao Top 10 deste concurso, ainda sentimos a satisfação de, no momento, o abrigo de cortiça estar no terceiro lugar na votação do público. Vamos dar uma mãozinha a este português que no seu sector, está a colocar muito bem o nome de Portugal? É fácil, basta querer e, depois, aceder (clicar) no site do concurso e votar no Cortiça. Vamos, uma vez mais, demonstrar a imensidão do nosso querer português?


http://www.guggenheim.org/new-york/education/sackler-center/design-it-shelter/vote-for-shelters




Deus colocou-nos no mundo para os outros.
(Dom Bosco)